A bíblia da Bibliosmia

10/12/2009

Acaba de sair, com patrocínio da Kleenex, o aguardado “Manual do cafungador de livros: teoria e prática da resistência bibliósmica” (Nova Cosac Naify, 556 páginas, R$ 2.899,00), suma teológica do movimento surgido espontaneamente nas primeiras décadas do século 21, quando multidões em todo o mundo elegeram seus aparelhos olfativos o último bastião de resistência ao então nascente livro digital.

Lançado, claro, apenas em edição de papel, o livro traz um apêndice que ensina os cafungadores calouros a reconhecer os 102 aromas básicos entre os milhares catalogados pela Bibliosmia (almíscar, tanino, funghi, repolho, rolha seca, poeira do sótão, poeira do porão, urina de traça, sêmen de baleia etc.) e relacioná-los aos gêneros literários dos quais emanam.

Requinte supremo: o capítulo dedicado a cada eflúvio pode ser, além de lido, cheirado. O que é talvez obrigatório, se procederem as informações de que os cafungadores lêem cada vez menos, chegando a apresentar alta incidência de analfabetismo e cegueira total ou parcial – em compensação, sua exuberância olfatométrica humilha até a dos enólogos.

Cheiro de sucesso editorial no ar.

20 Comments

  • John Coltrane 10/12/2009 at 13:33

    AHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

  • Elton 10/12/2009 at 14:03

    O preço do livro inflacionou 1.000 reais da primeira versão do post pragora, a despeito do livro de ter ganho patrocínio.

    Excelente cutucada contrafetichista!

    • Sérgio Rodrigues 10/12/2009 at 14:08

      Pô, Elton, não precisava entregar. O release que eu recebi aqui estava com o preço errado, mas corrigi logo.

    • Elton 10/12/2009 at 14:52

      Desculpa a indiscrição, Sérgio, é que eu tinha acabado de cheirar um livro espetacular e acabei me empolgando.

  • cely 10/12/2009 at 14:25

    será que a gente vai empregar a metodologia pra cafungar
    lencinhos de papel?não tá meio caro pra aprender cheirar papel higienico?

  • C. S. Soares 10/12/2009 at 15:22

    Sérgio, acompanhando o manual, iria um desses… http://smellofbooks.com/

  • Renan Henrique 10/12/2009 at 16:41

    boa. só falta a edição especial de textura; pros entendidos em gramatura de couché.

  • gilvas 10/12/2009 at 18:52

    quando sai a versão para kindle? e o que dizer de versões envelhecidas em sebos selecionados? o céu é o limite!

  • Pedro Leal David 10/12/2009 at 19:26

    A editora não poderia ser outra…

    rs…

    Tem mesmo por aí esse fetiche do livro ” objeto”… Eu mesmo sofro dele, confesso. E verdade seja dita, é bem possível que se venda mais livros para adornar estantes do que para serem lidos…

    Desde eu li o Seminarista, em que numa determinada situação ele debocha de uma mulher sem livros em casa, eu chego na casa dos outros e procuro logo a estante…

    Uma coisa curiosa é que algumas figuras que gostam muito de livros – e lêem de fato – não os deixa na sala…
    Vai ver é por ciumes mesmo…rsrsrs

    Falando nisso, salvo engano, você não postou nada sobre o Seminarista, tirando a notícia de que ele foi lançado com Twitter, kindle e cia…

    Ele entra na lista dos melhores de 2009 ?

    Abs…

    • Sérgio Rodrigues 10/12/2009 at 21:36

      Pedro, não entra nem na minha lista de melhores de novembro.

    • Everton 11/12/2009 at 13:53

      Deixar livros na sala, pra aquelas visitas chatas ficarem perguntando detalhes sobre uma história que você leu faz uns 5 anos? Além de pedir emprestado e nunca mais devolver? Tô fora.

  • SB 10/12/2009 at 19:53

    R$ 2.899,00!?

  • Isabel Pinheiro 10/12/2009 at 22:16

    Gostei!

  • Tibor Moricz 10/12/2009 at 23:32

    Deus… Quanta besteira! rs

  • Vinícius Antunes 11/12/2009 at 08:17

    Medo de como podem cheirar alguns livros por aí!

  • Daniel 11/12/2009 at 09:22

    Sérgio, dei uma cafungada no meu Kindle. Não é que tem um cheirinho de plástico ozonizado,com um leve toque de curto circuito iminente? Vou pesquisar as variações nos flavors e bouquets para cada livro carregado e lançar uma versão desse manual para cafungadores digitais. Será qeu a Aneel patrocina?

  • Roberto Almeida 11/12/2009 at 10:14

    hahaha mto bom… A galera do “cheirinho de livro” anda tomando mais esculacho que a brava juventude emo… Sacanage cazcriança!

  • Manuel Carreiro 11/12/2009 at 18:13

    hahaha! Gosto da crítica, mas queria fazer um parêntese: eu tenho um bom amigo que tanto é um cafungador-fetichista quanto um leitor voraz!

    Só pra mostrar o óbvio – que toda regra possui sua exceção…

    Eu não sou um cafungador porque tenho rinite – mas devo admitir que o papel me apraz muito. Mas não diminui o valor da literatura numa tela de neon…

  • Anna May 15/12/2009 at 11:36

    Se ganhar na mega sena da virada , compro 1 para cada comentarista deste post!!!!

    Podem cobrar!!!

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial