A biblioteca de Michael Jackson. E outras…

12/01/2011

Você esperaria que a biblioteca da casa de Michael Jackson tivesse um ar de livraria especializada em literatura infantil, pode confessar – entre volumes esparsos, muitos pufes, estantes em cores vivas e um boneco maior-que-a-vida de Peter Pan ou Winnie the Pooh, por aí. Nada disso: como se vê na foto ao lado, a biblioteca do chamado Rei do Pop era um templo aristocrático dedicado ao recolhimento e à intensa atividade intectual.

O mesmo se pode dizer, com algumas variações, das impressionantes bibliotecas do estilista Karl Lagerfeld (cujos volumes são curiosamente dispostos na horizontal), do cineasta Woody Allen, da estrela televisiva Oprah Winfrey, da diva Greta Garbo etc. – fotos que podem ser conferidas aqui, no link da “Flavorpill”.

E daí, pode perguntar um leitor mal-humorado, aonde este post pretende chegar? A lugar nenhum – a não ser, talvez, ao velho e sensato lugar da busca de inspiração, num momento em que o blogueiro, de casa nova, luta para acomodar seus quase três mil volumes num arranjo menos parecido com o depósito de um sebo decadente. Mas não deixa de ser agradável saber que as celebridades encontram tempo, ao fim de seus dias presumivelmente atarefados de celebridade, para sentar na poltrona com um bom livro e…

Ou não, talvez não se trate disso, mas apenas de um orçamento gordo o bastante para a contratação de decoradores fantásticos.

(Via The Book Bench.)

19 Comments

  • Raquel 12/01/2011 at 17:08

    A biblioteca do Lagerfeld ne deu medo. Os livros parecem prestes a voar em cima da gente! A maioria me pareceu montada, por assim dizer, apesar de ter gostado da Greta Garbo. E as que mais gostei foi do Rod Stewart e da Diane Keaton.

  • vitor 12/01/2011 at 17:56

    Jackson já afirmou em entrevistas que adorava estudar história e ouvir música clássica. Embora desde a infância tenha se dedicado à música, era um homem culto.

    Talvez com o tempo sua imagem fique menos mistificada como a de ”ser de outro planeta”. Várias pessoas que conviveram com Michael, inclusive seus filhos, dizem que o astro era ”uma pessoa normal”. Ele tinha suas excentricidades sim (como todo gênio), mas nada que fosse absurdo. O fato é que o sensacionalismo da mídia e os tabloides elevavam-nas a proporções exageradas.

  • Lilly 12/01/2011 at 20:38

    A biblioteca de Michael, em Neverland, possui mais de 10.000 títulos e todos os livros foram lidos e estudados por ele.

    Uma pessoa muita culta, que amava a leitura, uma boa literatura, gostava de aprender mais sobre os assuntos de seu interesse (Exs.: História da Humanidade, História ds Arte, História do seu país, etc) ou pessoas que admirava (Exs.: Leonardo da Vinci, Michelângelo, Tchaikovsky, Abraham Lincoln, John Kennedy, Ghandi, Madre Teresa, Martin Luther King, Charlie Chaplin, Walt Disney, etc) e se manter sempre atualizado em tantos outros assuntos.

    Transmitiu este hábito aos seus filhos, não só através do ensinamento mas também pelo seu exemplo.

  • J.Paulo 12/01/2011 at 21:48

    É, meu caro Sérgio, o preço que se paga por ser demasiado apegado aos impressos. Experimentas um “transtorno” comum à classe. Mas prefiro mil vezes um quarto com aspecto de “sebo decadente” do que o vazio de livros.

    Abração.

  • Rafael 12/01/2011 at 22:24

    Greta Garbo e Oprah não se esforçam muito para disfarçar que compram suas bibliotecas em alguma loja de decoração. Minha favorita é a do Frank Sinatra.

  • Rafael 12/01/2011 at 22:26

    Lilly, para o Michael Jackson ler os alegados mais de 10.000 livros de sua biblioteca, ele deveria ler, em média, mais de 200 livros por ano desde seu primeiro ano de vida.

  • Pedro David 12/01/2011 at 23:38

    Olhando assim, as únicas que sugerem uso são as de Woddy Allen, Joan Rivers e Frank Sinatra (!) No fundo, acho que o que me levou a pensar isso foi o tamanho…Já li, em reportagens distintas, que tanto Borges como Carpeaux não guardavam muitos livros em casa. O último, inclusive, não tinha discos, embora fosse um crítico musical. Na verdade, ele preferia ler partituras. Mas aqui no meu modesto quarto e sala, tá ficando complicado. Os livros já começam a me expulsar. O pior é que quando eu tiver grana pra ir pra um ap maior terei grana pra comprar mais livros, rs…

  • Tibor Moricz 13/01/2011 at 11:35

    Minha biblioteca tem impressionantes 28 livros, agora. Estou estupefato pela imensa quantidade. Preciso dar um jeito nisso urgentemente, dando metade dos livros para quem os quiser ou trocando-os num sebo, na base de 3 pra 1. Não sou um colecionador de livros.

  • Rodrigo 13/01/2011 at 14:13

    O impressionante nas fotos que estão no link aí acima é como o Karl Lagerfeld fazia para encontrar um livro específico. Impossível!!

  • Rodrigo 13/01/2011 at 14:22

    FAzia ou faz? Não sei se ele está vivo.

  • Fátima Regina 13/01/2011 at 20:54

    Essa era a biblioteca de MJ em Neverland.

  • J.Paulo 13/01/2011 at 21:02

    Ó Pedro, interessante isso que falaste sobre Borges; não sabia. Quanto ao Carpeux, não me surpreendo mais com nada acerca do seu eruditismo. Mas eu já li que, parece que o próprio Borges afirmou, que ele leu pouco e releu muito, daí faz sentido o que disseste. Porém não deixa de ser curioso, um leitor grandioso como Borges ter tido poucos livros em casa.

    Abraços

  • Lilly 13/01/2011 at 21:17

    Rafael,

    Michael tinha 10.000 livros lidos sim.Isto é para quem ama e tem o hábito de ler livros.
    Você gosta de ler livros, tem o hábito de lê-los, quantos livros você poderia ler em um dia ?

    Rodrigo,

    O estilista Karl Lagerfield, da grife Chanel, ainda está vivo.

  • Sandra 13/01/2011 at 21:44

    Michael tinha muita coisa de diferente do que publicaram nesses anos todos, só pintaram um retrato negativo ou melhor muita mentira desse excelente artista. Inveja mata e olho gordo também por isso que ele se foi, não aguentou tanta maldade, ficou frágil e desiludido com a raça humana, o que ainda o inspirava eram os seus filhos. Que pena..

  • Cláudia 24/01/2011 at 14:19

    Bom, como meu sonho um dia é ter uma biblioteca de livros lidos por mim (Não adianta tê-los se eu não os li), achei ótima a do Michael e esse post me despertou a curiosidade de fuçar a internet para olhar outras… =)

  • Silvana Nazaré 28/01/2011 at 19:49

    É incrível como tem gente que só sabe criticar! Se tivesse menos livros, diriam que ele não gostava de ler, que era ignorante,….

  • Marcos de Almeida Santos Junior 03/02/2011 at 19:38

    Para mim, Michael foi um dos maiores artistas que o mundo da música teve.
    Não acho que ele tenha lido todos os livros de sua biblioteca,mas com certeza ele leu o suficiente para ser o “Gênio” que foi.

  • Dirce Cândido 15/02/2011 at 17:42

    Michael sempre aflorou cultura e bom gosto em toda sua trajetória, com toda certeza Michael leu seus livros, não servia só de decoração como você quer que se acredite, ele além de amar ler, tinha gostos afinados pela arte, por esculturas,por arqueologia, por Michelângelo,que era seu ídolo, enfim, tanto foi diferente, culto, sábio, Über que ainda incomoda não? Enquanto muitos que se dizem artistas passam despercebidos, nada acrescentam de suas histórias pobres e sem cultura, MJ, além do gênio que foi, tinha um diferencial que o deixou eterno; Foi HUMANITÁRIO, lindo isso, e difícil até hoje da imprensa tablóidiana aceitar, um NEGRO ser tão famoso, carismático, amado, e por fim o MAIOR ASTRO QUE ESSE PLANETA JÁ TEVE. Eu o amo eternamente, e procuro seguir seus exemplos de grande pessoa humana que foi, MJ, merece todo nosso RESPEITO e AMOR. Jamais existirá um ser humano tão digno de uma alma nobre como MICHAEL JACKSON.

  • Dirce Cândido 19/07/2011 at 16:05

    Pelo visto o autor desse texto trocou o que havia escrito antes sobre a incrível e fantástica biblioteca de Michael,certamente viu a defesa de seus fãs fieis, nota-se pelos comentários, que bom, chega de tantas críticas destrutivas e de sentido duplo contra esse que foi o maior o melhor e o mais perfeito ser humano do planeta, obrigada Michael, pelo muito que aprendi com você, por eu ter me tornado uma pessoa melhor… Obrigada Michael! I love you!
    Dirce, nem uma vírgula foi trocada nesse texto. Talvez sua imaginação lhe tenha pregado uma peça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial