Ainda o Jabuti

09/08/2006

Alguns outros resultados do Jabuti, em categorias que envolvem texto: Ruy Castro (“Carmen, uma biografia”) levou o prêmio de biografia; Marcelino Freire (“Contos negreiros”), o de contos e crônicas; Affonso Romano de Sant’Anna (“Vestígios”), o de poesia; Mamede Mustafá Jarouche (“Primeiro livro das Mil e uma noites”), o de tradução; Gabriel o Pensador (“Um garoto chamado Rorbeto”), o de infantil.

Isso é só o começo da lista. E tem mais: cada categoria conta com um pódio de três ganhadores. O Jabuti é fortíssimo candidato a prêmio mais prolixo da literatura mundial.

3 Comments

  • Mazi 09/08/2006 at 01:56

    e bota prolixo nisso! “empate em segundo lugar”, pode?

  • Eufrásio Vilhena 09/08/2006 at 16:06

    O piro foi ver o livro do D. Piza em 3 lugar na categoria biografia. Elogiado, aliás, por Milton Hatoum.
    um abraço

  • pérsia 09/08/2006 at 17:52

    paciência e amor pra ler jarouche 2. e a vitória das grifes.
    já “prolixo” dá uma (?) fragmentação bem malandra: pro,li,xo. e a outra óbvia, pro lixo…

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial