Cala a boca, heideggeriano!

29/09/2006

A história foge do terreno da ficção em que se concentram as obsessões do Todoprosa, mas reúne nomes de peso e um coquetel de política e filosofia que merece atenção: a supereditora francesa Gallimard acaba de suspender a publicação de um livro de filosofia chamado Heidegger à plus forte raison – notícia do “Le Monde”, em francês, aqui. Detalhe bizarro: a suspensão se deu no último minuto, depois que cópias do livro já tinham sido distribuídas à imprensa e algumas resenhas, publicadas. A Gallimard não explicou a decisão. A proposta do livro – de diversos autores, com organização de François Fédier – é provar que o filósofo alemão Martin Heidegger (1889-1976) não era nazista.

5 Comments

  • JOSÉ APARECIDO FIORI 29/09/2006 at 18:56

    Intrigante a proibição, fosse ou não nazista, e se fosse?

  • träsel 29/09/2006 at 20:02

    FIORI: se fosse, como de fato o foi, o livro iria deixar todos os colaboradores e a própria gallimard com cara de bobos.

    heidegger certamente não foi nazista como pensador, mas como cidadão, com toda a certeza colaborou com o fascismo para se manter no topo da cadeia alimentar na universidade de freiburg.

  • Vinícius Trindade 03/10/2006 at 14:02

    Saindo pela tangente: alguém já reparou que o Heidegger é a cara do Cony?

  • Clarice 03/10/2006 at 14:23

    Isto áí.
    Dividir o cidadão da obra.
    Cidadão era nazista.
    E daí?
    O Planck também.
    A teoria quântica continua válida inalterável.
    Que vergonha para a Gallimard!

  • Clarice 04/10/2006 at 05:32

    Vinícius,
    Quem é mais mal-encarado entre os dois?
    Acho que o prêmio vai para o… Heidegger; ou para o Cony?

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial