Começos (ainda) inesquecíveis: Campos de Carvalho

02/08/2009

Aos 16 anos matei meu professor de lógica. Invocando a legítima defesa – e qual defesa seria mais legítima? – logrei ser absolvido por cinco votos contra dois, e fui morar sob uma ponte do Sena, embora nunca tenha estado em Paris.

E já que mencionei a sisudez da literatura contemporânea, aí vai o supra-sumo do contrário: o primeiro parágrafo do romance “A lua vem da Ásia”, lançado pelo grande Campos de Carvalho (1916-1998) em 1956 (José Olympio, Obra reunida, 2a. edição, 1995).

Publicado em 10/2/2007.

11 Comments

  • kylderi 02/08/2009 at 14:39

    Quem não conhece (e eu só fui ler quando conheci o autor pela seção Começos Inesquecíveis), precisa apreciar a literatura do Campos de Carvalho. Obra prima: O Púcaro Búgaro (Vaca de Nariz Sutil e Chuva Imóvel são sérios e excelentes, mas O Púcaro Búgaro e A Lua Vem da Ásia são engraçadíssimos).

  • mariana sanchez 02/08/2009 at 15:05

    Baita livro! E o melhor é que as obras do Campos de Carvalho foram reeditadas, porque antes era um milagre encontrá-las.
    abraços

  • geraldo nunes 02/08/2009 at 19:02

    Descobri Campos de Carvalho ainda garoto (“Búcaro” e “Vaca”), entre os livros de meu pai, “recomendo” a redescoberta dele!

  • Josep Domènech Ponsatí 03/08/2009 at 04:51

    Sérgio,
    tenho traduzida essa obra para o catalao. Mas infelizmente nenhuma editora, aqui na Catalunha, foi corajosa o suficiente para se mergulhar em Campos de Carvalho.

  • Ernani Ssó 03/08/2009 at 10:57

    Sérgio, estou com você e com Campos de Carvalho na luta contra a sisudez de nossa literatura. Como dizia Cortázar, quem nos resgatará da seriedade? Ele achava que a maturidade, que por fim nos levaria a compreender que o humor não tem que ser um privilégio dos ingleses. Mas, pelo visto, estamos longe disso. O mais engraçado, ou triste, é ver autores que ostentam uma pose sepulcral em seus livros ou em artigos nos cadernos B da vida se dizendo admiradores de Cervantes, Rabelais, Borges. Seria recomendável que lessem pra valer esses caras.

  • Saint-Clair Stockler 03/08/2009 at 12:02

    Pois não é que eu ganhei essa edição das obras em um volume, de uma parenta do Campos de Carvalho, mas o portador resolveu ficar com ela pra si?!

    Odeio amigos que adoram livros como eu! :-(

  • floriano rodrigues 03/08/2009 at 13:35

    oi, Sérgio.
    já nos falamos há tempos, quando comecei meu curso de jornalismo aqui em Muriaé. Não sei se você conhece meu pai, Filhinho Floriano, primo do seu. Aliás, você se parece muito com seu pai.
    Sei muito de você de ouvir falar, e só ouço até hoje que você é o cara!
    Da próxima vez que eu estiver no Rio gostaria de te conhecer. Se der envia pro meu email seu contato, seu telefone, ou o que puder.
    Abraço,
    Floriano.

  • Eric Novello 04/08/2009 at 11:58

    Lembrei-me de um professor de geometria que tinha como sonho ser atropelado por um aluno. Foi demitido. Abs!

  • Mr. WRITER 04/08/2009 at 12:09

    Livro engraçados são bons de ler… você lê e ri aquele riso em que as pessoas ficam imaginando do que diabos você ri…

    E é verdade, sinto falta de autores como Douglas Adams.

  • Mr. WRITER 04/08/2009 at 12:12

    Philip K. Dick também era muito engraçado…
    Asimov então é um humorista em Azazel.

  • Mr. WRITER 04/08/2009 at 12:13

    Ah, nem precisa falar do Vonnegut… divertidamente cruel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial