Começos inesquecíveis: Javier Marías

22/02/2009

Eu não quis saber, mas soube que uma das meninas, quando já não era menina e não fazia muito voltara de sua viagem de lua-de-mel, entrou no banheiro, pôs-se diante do espelho, abriu a blusa, tirou o sutiã e procurou o coração com a ponta da pistola do próprio pai, que estava na sala de almoço com parte da família e três convidados. Quando se ouviu a detonação, uns cinco minutos depois de a menina ter abandonado a mesa, o pai não se levantou de imediato, mas ficou alguns segundos paralisado com a boca cheia, sem se atrever a mastigar nem a engolir nem, menos ainda, a devolver o bocado ao prato; quando por fim se levantou e correu para o banheiro, os que o seguiram viram como, enquanto descobria o corpo ensangüentado da filha e levava as mãos à cabeça, ia passando o bocado de carne de um lado ao outro da boca, sem saber ainda o que fazer com ele.

Eis o início de “Coração tão branco” (Companhia de Bolso, 2008, tradução de Eduardo Brandão), romance lançado em 1992 pelo espanhol Javier Marías. Sem comentários.

20 Comments

  • Mariana Sanchez 22/02/2009 at 13:13

    Coincidência, Sérgio! Estou justamente lendo esse livro do Javier Marías. Sem dúvidas um grande começo, e um ainda maior autor.
    Abraços!

  • Marco Catalão 22/02/2009 at 19:16

    Javier Marías é um monstro! Pra mim (naturalmente dentro do limite das minhas leituras), esse livro é um dos dois melhores escritos em qualquer língua nas últimas décadas. Um doce pra quem adivinhar qual é o segundo…

  • Tibor Moricz 22/02/2009 at 19:17

    Perturbador. Me imaginei na mesma situação… Fiquei apavorado.
    Mas entre “prato” e “quando” eu meteria um ponto, não um ponto e vírgula. Gosto pessoal.

  • Daniel 22/02/2009 at 21:30

    Ainda não li esse livro, mas que grande início, hein?

  • Cezar Santos 23/02/2009 at 09:38

    Porrada!

  • Eric Novello 23/02/2009 at 13:50

    EEEEEEEEE o/
    Finalmente Javier Marías por aqui!!
    Acho muito muito bom. Um dos meus ídolos literários.
    Ganhei o dia :)
    Abss!!!

  • Mariana Sanchez 23/02/2009 at 14:27

    Hum, Marco, agora fiquei curiosa pra saber qual é o primeiro 😀

  • Ana Maria 23/02/2009 at 17:57

    Gosto tanto dos textos do Javier Marías que quando compro o “El País” de domingo a primeira coisa que faço é procurar sua crônica.

  • Hiago Rodrigues Reis de Queirós 23/02/2009 at 18:57

    Muitos dizem que a literatura está em baixa… rsrs eu, em resposta, digo que as pessoas, hoje em dia, estão altas demais, com tantas outras coisas, para perceber a literatura… que está sempre maior, mais forte e crescendo a cada dia… Javier Marías é um belo exemplo… assim como você… meu amigo, Sérgio… Parabéns pelo Flowersville!…

    Te sigo no meu blog…

    Um forte abraço…!

  • André 23/02/2009 at 19:06

    Caro Sérgio, que coincidência.
    Faz tempo li esse início no blog do Ricardo Cabral, (agoracomdazibaonomeio.ops.org) e comprei o livro. Li faz algum tempo e ontem, enquanto organizava a estante, com ele na mão pensei que “está aí um bom começo pro Sério Rodrigues”.

    Ontem, cara. Vai entender…

  • Túlio Lozada 24/02/2009 at 09:23

    “Sem comentários” (2)

  • Sérgio Rodrigues 24/02/2009 at 10:39

    André, essas coincidências são curiosas mesmo. Mas a força desse começo ajuda muito, ele merece entrar em qualquer lista do gênero – e se demorou a aparecer aqui, isso se deve apenas ao atraso inexplicável deste escriba em descobrir o Marías. Ao Hiago, Mariana, Ana Maria, Eric e todo mundo, abraços e bom (fim de) carnaval.

  • fernandes 24/02/2009 at 10:47

    sérgio rodrigues admiro seu trab parabéns um grde abç…

  • Mr. WRITER 24/02/2009 at 17:55

    Nosso, muito bom mesmo.
    Vale uma conferida, até a Companhia de Bolso tem livros bem em conta. Valeu mais essa dica Sérgio.

  • Leandro Oliveira 24/02/2009 at 19:26

    Obra-prima.

  • Robert 25/02/2009 at 00:32

    Aih Sérgio, descobri teu blog por acaso e gostaria de segui-lo. Você tem twitter ? Se sim, me adicione lah, muito boa a sua escrita, opnioes e sugestoes.
    Parabéns

  • shirlei horta 25/02/2009 at 14:13

    “Começos inesquecíveis”: As Últimas

    http://asultimas.com.br/?page_id=35

    Amei, adorei, nem sei falar direito. Depois que eu absorver, eu volto. (Ah!: já coloquei como página de abertura aqui em casa.)

  • Valéria Martins 25/02/2009 at 18:35

    Caraca! Maravilhoso e simples ao mesmo tempo. Bjs

  • Ricardo Cabral 25/02/2009 at 23:38

    O começo de “Coração tão branco” é mesmo impactante, até mais do que o de outro livro do Javier Marías, que tb recomendo: “Amanhã, na batalha, pense em mim”. Só que o impacto e a agonia duram bem mais do que esse parágrafo…

  • anlene 28/02/2009 at 19:15

    Realmente, é um grande escritor. Aqui em Madrid, leio sempre suas cronicas dominicais no El Pais Semanal.

    Neste blog é possível encontrar algumas delas:
    http://www.javiermarias.es/blog.html
    e também aqui:
    http://javiermarias.es/wordpressblog/

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial