Curiosidades etimológicas: Gandaia

13/02/2010

“Gandaia” – vadiagem, esbórnia, orgia, pândega, bandalha, folia – é palavra antiga e misteriosa. O Houaiss registra duas teses principais sobre sua origem:

Bluteau (1713) registra assim: “Gandaya, Gandáya (como quando se diz) Andar à gandáya. He andar buscando no lixo, & nas enxurradas, ferrinhos, & outras cousas, que a agoa leva”.

E ainda:

Corominas, s.v. gandaya ‘especie de redecilla para el cabello’, ‘tuna, vida holgazana’, dá como do cat. gandalla, de igual sentido, “probablemente porque los bandoleros catalanes de los SS. XVI y XVII llevaban el cabello recogido com gandalla“, acrescentando que o étimo é incerto…

(Legendas: D. Raphael Bluteau é autor do clássico “Vocabulario Portuguez e Latino”, publicado de 1712 a 1720; Joan Corominas é um importante filólogo catalão do século XX; redecilla é “redezinha”; tuna, vida holgazana, “vadiagem, vida folgada”.)

Silveira Bueno dá crédito a Corominas. Antônio Geraldo da Cunha se cala. O Houaiss acrescenta que Nei Lopes, paladino da ascendência africana de palavras duvidosas, sugere origem banta. E Antenor Nascentes, depois de registrar teses variadas – inclusive a que deriva a palavra do árabe gandur, “peralta” – aumenta o volume do delírio:

Candaya será, quem sabe?, uma aproximação arbitrária da Catai misteriosa e desejada, e coloca-se na Conchinchina.

Ou seja, confusão total. Ainda bem que esse papo não tem a menor importância para quem cai na gandaia.

Publicado no “NoMínimo” em 16/2/2007. Republicado como forma de desejar aos leitores um bom carnaval.

One Comment

  • James Arruda 20/02/2010 at 20:06

    O desfecho foi bem fraco… Faltou cola no texto…

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial