Curiosidades etimológicas: Hipócrita

07/11/2009

Recuando na história da palavra, vamos encontrar um parentesco entre o hipócrita (falso, dissimulado) e o adivinho grego, o hupokrites. De início, a palavra que hoje parece feita sob medida para letras de bolero designava um intérprete de sonhos, profeta ou vidente; em seguida, passou a nomear um ator, um comediante; por fim, o mentiroso genérico. De todos esses sentidos, o que transbordou para diversas línguas modernas, por meio do latim, foi o último.

Mero acaso? Ou será que a denúncia da falsidade que acabou prevalecendo em “hipócrita” se deve a uma progressiva desilusão – ou tomada de consciência, chamem como quiserem – da espécie humana ao longo da História, desde a crença cega em oráculos até o ceticismo que hoje exercitamos diante da TV Senado?

Publicado no “NoMínimo” em 19/8/2005.

11 Comments

  • Leandro Damasio 07/11/2009 at 17:30

    Aqueles iluministas que acreditam no progresso da razão na história, como Kant, gostariam dessa hipótese linguística.

  • Rosângela 07/11/2009 at 17:48

    Ai, Sérgio, me vi enveredada por um caminho “tiborrível”aqui. Quero mais uma vez pedir desculpas a um dos comentaristas, chamado Tibor Morics. Eu pensava que esse Tibor do comentário do Rafael era um desses gurus por aí… mas jamais pensei que era uma brincadeira a um dos seus comentaristas. Por favor, me ajuda a resolver esta questão nada legal. Jamais faria isso com ninguém. A não ser qu este Tibor Morics seja mesmo um guru… aí… não poderei tirar minhas palavras. Mas pelo que vejo foi um equívoco. Ou uma brincadeira do Rafael.

    Quanto ao seu post, incomparável. Muito boa reflexão. Procurarei não ser tão prolixa.

  • Rosângela 07/11/2009 at 18:21

    Por falar em máscaras, quando vi a Dilma passandopor uma cirurgia plástica, mudando seu visual. Quando vi sendo sugerido a Dilma que não falasse mais tão duro… Quando vi a Dilma sendo conduzida a mudar para ganhar uma outr performance…

    Só pensei numa coisa:

    – Meu Deus, hoje o hipócrita coloca a máscara ma nossa cara e a gene ainda agradece o faz de conta.

    Onde fomos parar?

    Cadê todos nós?

    Isso não sai de minha cabeça. Gente, eu teria vergonha se fosse a Dilma! Isso me chamou a atenção e estou orando muito pelo Brasil, pois há uma anestesia no ar, e são bem poucos os que estão sensíveis a títulos como este aqui do Sérgio.

    É um grande serviço a humanidade as curiosidades etmológicas. E que muitas palavras venham. Muitas, Sérgio!

  • Rosângela 07/11/2009 at 18:23

    Ah! Não quero dizer que sou contra as plásticas. Nâo é isso. O Caso da Dilma é peculiar porque faz parte de uma ‘Mostra”.

  • Tibor Moricz 07/11/2009 at 18:56

    O Caso da Dilma é peculiar porque faz parte de uma ‘Monstra”.

  • Rosângela 08/11/2009 at 13:35

    Oi Tibor, amado, você por aqui? Perdoa o meu mico, tá?

    Ai… esta da monstra.kkkkkkkkkkkkkkkkkk Nâo deu para aguentar .kkk

  • Rosângela 08/11/2009 at 13:36

    Ah! Seu nome… Tibor Moricz. Escrevi errado também. Ai! Como erro! Meu Deus!

  • Rosângela 08/11/2009 at 13:37

    Mostra- monstra… O que uma simples letra não faz…

  • Rosângela 09/11/2009 at 08:06

    Declaro em Nome de Jesus que pobres, negras e negros do Brasil estão LIVRES. E em Cristo somos Um. E que o nosso País ´é um novo País com uma Nova História Escrita com o Sangue de Jesus Cristo. O Libertador de Verdade e o que não faz acepção de pessoas.

  • Rosângela 09/11/2009 at 10:57

    E estas curiosidades etmológicas são do Kairós! Amém!

  • Rosângela 09/11/2009 at 10:59

    As máscaras estão caindo hoje na Política do Brasil! Os injustos serão depostos e os justos tomarão lugar. Chegou a hora de tudo vir à tona! Chegou a hora. Jesus é Lindo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial