E o prêmio de maior perdedor vai para…

02/06/2009

Acho difícil entender por que alguém iria querer passar suas horas de leitura na companhia dos virtuosos, dos realizados e dos capazes quando o fracasso é tão mais interessante – e, infelizmente, muito mais comum. Hoje em dia nós os chamamos de anti-heróis (é mais educado), mas para mim eles sempre serão os perdedores da literatura.

Gostei desta lista de grandes “perdedores” da ficção, publicada pelo BookForum e elaborada por Mark Sarvas, do blog Elegant Variation. Não conheço a turma toda, mas a julgar por Timofey Pnin, de Vladimir Nabokov, por Alec Leamas, de John Le Carré, e por Tommy Wilhelm, de Saul Bellow, a coisa faz sentido.

E antes de perguntar quais seriam, na opinião dos leitores do Todoprosa, os principais candidatos brasileiros ao título, uma pequena questão tradutória: dividir a humanidade entre winners e losers, isto é, vencedores e perdedores, é coisa de americano, sim. O que talvez impeça a palavra de viajar bem, mas não a idéia. Aqui chamamos o loser de fraco, fracassado, pobre-diabo, otário, quem sabe bundão.

O tipo nunca foi escasso em nossa literatura, pelo contrário. Trata-se apenas de decidir quem vence a disputa. Talvez o Amaro de “Clarissa”, de Erico Verissimo. Ou o Bentinho de “Dom Casmurro”, de Machado de Assis. Ou a Macabéa de “A hora da estrela”, de Clarice Lispector. Ou…

29 Comments

  • Thiago Maia 02/06/2009 at 16:49

    Meu voto é para João Pedroso, em O sorriso do lagarto, de João Ubaldo Ribeiro e relançado em belíssima nova edição pelo Alfaguara. Como se diz no Sul de Minas, fracassado “até o último furo”.

  • Jasão 02/06/2009 at 16:57

    Sérgio, voto em David Foster Wallace.

    Mas, a respeito, um link:

  • Fernando Torres 02/06/2009 at 17:29

    Macunaíma. O Anti herói máximo

  • Jasão 02/06/2009 at 18:16

    Brás Cubas

  • Jonas 02/06/2009 at 18:33

    No belo ensaio “O pobre-diabo no romance brasileiro”, o José Paulo Paes elege os protagonistas de quatro livros: “O coruja” (Aluísio de Azevedo), “Recordações do Escrivão Isaías Caminha” (Lima Barreto), “Angústia” (Graciliano Ramos) e “Os ratos” (Dyonélio Machado).

    Eu incluiria ainda os protagonistas de “O amanuense Belmiro”, do Cyro dos Anjos, “O braço direito”, do Otto Lara Resende, e “O ventre”, do Carlos Heitor Cony.

  • Ricardo Duarte 02/06/2009 at 18:38

    Ou… Rubião, de “Quincas Borba”, cuja trajetória é a concretização de: “Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas”.

  • Rodrigo 02/06/2009 at 18:47

    Policarpo Quaresma seria um bom candidato…

  • Carlos Eduardo 02/06/2009 at 18:52

    Luís da Silva de Angústia é, no meu modo de ver, o perdedor, o fracassado, o impotente, o vingativo, o ressentido por excelência da literatura brasileira.

  • Anna May 02/06/2009 at 19:32

    Para mim o pior perdedor é o protagonista de Marcos Rey em uma série da coleção Vaga-lume: O Mistério do 5 Estrelas, Um Cadáver Ouve Rádio, etc…

    Não lembro se o nome dele é Leo ou Angelo, só sei que ele estava sempre ao lado da quase-namorada, uma menina com a mesma idade e meio riquinha – e por isso inacessível de acordo com o pensamento dele. Maior perdedor, pq a menina correspondia aos sentimentos dele, só que o bundão não tinha coragem de se declarar e aí tudo ficava no zero-a-zero mesmo. E em 4 livros!!!!!

  • Isabel Pinheiro 02/06/2009 at 20:07

    Sem pensar muito, também voto no Policarpo Quaresma.

  • isaac 02/06/2009 at 20:14

    luís da silva, angústia.

  • Mário 02/06/2009 at 23:27

    O maior perdedor da literatura brasileira é, sem dúvida, o escritor Gustavo Flávio, do romance Bufo & Spallanzani, do Rubem Fonseca. Vocês lembram o que ele perdeu?

    Sérgio, mesmo fugindo do assunto do post, é preciso contar algo: No Recife, houve um leilão beneficente de manuscritos e originais literários. Sabe quanto os originais do romance de Raimundo Carrero – O amor não tem bons sentimentos, finalista do Portugal Telecom – arrematou? R$ 500,00 (Não está faltando nenhum zero: quinhentos reais). Fico imaginando que um chiclete mascado de qualquer subcelebridade arremataria mais. Seriam os escritores losers?

  • Um qualquer 02/06/2009 at 23:35

    Vocês estão todos enganados. O maior perdedor da literatura brasileira é Matias Deodato de Castro e Melo. Conhecem? Duvido! Apesar de ser o protagonista de um dos melhores contos do Machado ninguém lembra-lhe o nome. Vai ser caipora assim nos infernos.
    Boa noite, e calçai-vos!

  • Emilio 03/06/2009 at 07:04

    CAMILO MORTÁGUA de Josué Guimarães

    O cara perde toda a fortuna, a mulher, os filhos. E quando vai ser resgatado pela mulher que sempre o amou, ele leva um tiro na cabeça.

  • Leandro Oliveira 03/06/2009 at 09:00

    Além do já citado Belmiro, de Cyro dos Anjos, o José Maria do conto Viagem aos seios de Duília, de Aníbal Machado.

  • Andre Araujo 03/06/2009 at 09:30

    Ainda acho que o Luís da Silva é o candidato mais forte… fugindo para a Sulamérica, acho que o Santiago Zavala de “Conversa na Catedral” é um belo de um bundão…

  • Anna May 03/06/2009 at 10:24

    Lembrei!!! O pobrezinho se chama Gino. Gino, de Marcos Rey , é o maior perdedor da literatura brasileira!!!!

  • Drex Alvarez 03/06/2009 at 11:54

    Sou mais o Luiz da Silva, do Angustia de Graciliano.

    Um loser revoltado.

  • Suzie 03/06/2009 at 16:51

    O monge de Thaïs (Anatole France)_ tentou salvar a mocinha e se deu mal e o Mersault de Camus, um perdedor nihilista.

  • Thiago Begliomini 03/06/2009 at 17:05

    O Belmiro é o meu perdedor predileto, além do amor-próprio, que não está em nenhum manuscrito porque não me encomendaram uma autobiografia, talvez pela grande possibilidade de encalhar nas lojas tomadas de espíritas e autoajudantes.

  • Marcos 03/06/2009 at 18:06

    Meu voto vai para o personagem principal do romance “Mad Maria”, não recordo o nome, do Márcio Souza.

  • André 04/06/2009 at 10:22

    E ai Anna May, eu também gostava muito dessa serie do Marcos Rey. O trio de personagens eram Léo, o personagem principal, Angela sua quase namorada, e Gino seu melhor amigo, que era muito inteligente e o ajudava a solucionar os crimes.

    Como maior perdedor da Literatura Brasileira, eu votaria em Floriano, filho do Dr. Rodrigo Cambará, personagem do Arquipélago, ultima parte da trilogia do Tempo e o Vento, do grande Érico Veríssimo.

  • Anna May 04/06/2009 at 12:28

    Eu odiava!!! Lia machado e alencar numa boa, mas coleção Vaga-Lume, por Deus!!! De tudo o que li, só gostei de ‘Garra de campeão” (acho que do próprio Marcos Rey) e “Açúcar Amargo”, que até hj (30 primaverinhas no RG) continuo achando literatura de primeira. É como “Números Pares, Ímpares e Idiotas” de Juan Jose Millas: travestido de livro juvenil, uma obra para todas as idades.

    Agora me ocorreu outro perdedor Crasso : Horácio, o mauricinho superficial, preconceituoso e fetichista de “A Pata da Gazela” de José de Alencar. Quem mandou julgar a amada pela suposta aparência do pé? SI FU com todas as letras.

  • Anésio da Costa 04/06/2009 at 16:10

    Na minha opinião há muitos perdedores em nossa literatura, acho que os principais são : Mestre Amaro e Coronel Lula, Fogo Morto,de José Lins do Rego; Fabiano, Vidas Secas, Luis da Silva, Angustia, do Graciliano; o marido da Dona Quita do Incidente em Antares, Erico Verissimo, ele é tão bundão que não consigo me lembrar do nome; o Pádua, Dom Casmurro, do Machado.

  • ricardo 05/06/2009 at 10:05

    belmiro borba (o amanuense belmiro, de cyro dos anjos) é um looser cool.

  • ricardo 05/06/2009 at 10:08

    corrigindo, “loser cool” (sic).

  • Daniel Brazil 07/06/2009 at 12:27

    Macabéa é fortíssima candidata, assim como seu namorado Olímpico.
    Paulo Simões, protagonista de Pessach: a Travessia é um dos mais trágicos perdedores da literatura contemporânea.
    Difícil escolher quem foi mais cruel com seu personagem, Cony ou Lispector.

  • Lauro Mesquita 07/06/2009 at 14:32

    Vitorino Carneiro da Cunha, de Fogo Morto, do José Lins do Rego

    o Amanuense Belmiro, de Cyro dos Anjos

  • Pinguim 07/06/2009 at 22:54

    Paulo Honório, de São Bernardo, que perdeu tendo conseguido.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial