‘Granta’: perto daqui

31/05/2008

Outra boa notícia para quem se preocupa com o coeficiente literário do país (a semana está pródiga): a edição brasileira da “Granta” conseguiu manter sua promessa de semestralidade, feito digno de festa num mercado em que, quanto menor e mais sofisticado o público, mais tudo tende a virar devezenquandário – quando não a sumir de vez.

Franquia da revista trimestral britânica que acaba de chegar ao número 101 e tem a reputação de ser uma das principais publicações literárias do mundo, a “Granta” brasileira, editada pela Alfaguara/Objetiva, estreou em novembro do ano passado com um número inteiramente traduzido do inglês, dedicado a escritores americanos com menos de 35 anos.

O número 2 chega às prateleiras com o “preço sugerido” de R$ 36,90 – o que é mais uma boa notícia: o número de estréia era onze reais mais caro – e é o primeiro em que a revista põe em prática seu compromisso de misturar conteúdo traduzido (60%) e nacional (40%). Traz como tema as viagens, sob o título “Longe daqui”.

Os primeiros brasileiros a saírem na “Granta” são os cineastas Cacá Diegues e Arnaldo Jabor, com relatos memorialísticos; os ficcionistas Ignácio de Loyola Brandão e Ricardo Lísias, com contos; e o quadrinista e ficcionista Lourenço Mutarelli, com um capítulo do romance sem nome que está escrevendo para a coleção Amores Expressos – quem se lembra dela?

Entre os estrangeiros, garimpados em edições antigas da revista, estão Paul Theroux, Edmund White e Ismail Kadaré.

12 Comments

  • Saint-Clair Stockler 31/05/2008 at 06:25

    Ai meu pai! Continua carinha a “revista”, hein?

    Provavelmente baixaram o preço porque quase ninguém deve ter comprado – bom, pelo menos as pessoas que conheço que gostam de literatura, nenhuma comprou…

    Nem eu, aliás. Too much expensive para o meu gosto (e bolso).

    Mas até que gosto da idéia de uma “revista de contos”.

  • Ricardo Cabral 31/05/2008 at 06:59

    Caro Sérgio, por acaso vc já comentou algo sobre a revista “Arte & Letra: Estórias”? Diz lá no release: “”A Arte e Letra: Estórias é uma revista literária trimestral formada por textos de ficção e não-ficção, escritos por brasileiros ou estrangeiros, inéditos ou fora de circulação há algum tempo…”
    Vi que o primeiro número está disponível para leitura em http://arteeletra.com.br/estorias e vou logo avisando que não conheço quem a publica e nada ganho com isso (risos!).

  • Isabel Pinheiro 31/05/2008 at 10:23

    Cacá Diegues e Arnaldo Jabor me causam uma certa estranheza, mas fiquei curiosa por esse segundo número, sobre viagens. Uma dúvida, Sérgio: a Granta britânica não é mais afeita a obras inéditas, ou a autores iniciantes? Se ainda for assim, Paul Theroux e Edmund White causam a mesma estranheza que os cineastas e o Brandão, não? Abraço,

  • Sérgio Rodrigues 31/05/2008 at 10:29

    Isabel: não, a Granta não privilegia inéditos ou iniciantes. Nem mesmo ficção. Tem consagrados e textos de “jornalismo literário” em grande número. Sua impressão talvez se deva aos números dedicados a “melhores jovens” britânicos e americanos que ela faz, mas estes, embora ganhem sempre grande divulgação, são apenas um a cada década.

    Ricardo, ouvi falar da Arte & Letra, sim. Ainda não li. Obrigado pela lembrança.

    Abraços.

  • Sérgio Rodrigues 31/05/2008 at 10:32

    Só para esclarecer, Isabel: textos inéditos, sim, claro. Autores inéditos, não.

  • Isabel Pinheiro 31/05/2008 at 16:05

    É isso aí, Sérgio, eu tinha visto um exemplar dedicado a novos autores na Livraria Cultura. Já deu tempo de ir à Fnac e garantir meu exemplar dessa Granta, que só pelo ensaio de fotos em Cidade Ocian, um bairro da Praia Grande, no litoral paulista, já valeu a compra. Achei curiosos os anúncios de livrarias entre um texto e outro; vc sabe se são anúncios comme il faut ou agradinho da Objetiva/Alfaguara? Último comentário antes de começar a leitura: eu sei que é coisa de gente chata e bitolada, mas senti falta de uma informação óbvia na apresentação dos textos – a data em que foram escritos. Alguns estão identificados no expediente, mas de resto… Bom fim de semana.

  • Sinara 31/05/2008 at 19:24

    Sai coisas dos Amores Expressos na Folha vez em quando.

    Teve todo o auê e pararam de falar no assunto e L. rouanet e literatura. E nínguem fala do Petrobras Cultural que usa a lei. Os que ganharam tão aqui:
    http://www2.petrobras.com.br/cultura/ppc/edicao/resultados/resultados_literatura.asp

    Até autores que ja foram publicados pedindo dinheiro para a publicação? Acho desperdicio. E olha os títulos….

  • thiago 31/05/2008 at 21:52

    comprei a 1º edição a achei muito boa. com essa diminuição do preço (na net é possível achar por menos de 30) ela se ajusta ao mercado nacional e pode se estabelecer.

    E a capa dessa tá bem mais bonita que a outra.

  • João Segundo 01/06/2008 at 07:10

    Arnaldo Jabor…

  • Leandro Oliveira 01/06/2008 at 21:14

    Sobre a Granta, eu comprei o primeiro número e valeu muito a pena. Gostei da maioria dos contos e fui atrás de dois autores depois que conheci-os pela revista.
    Sobre o Amores Expressos, um pequena propaganda: tenho publicado semanalmente entrevistas com os participantes do projeto lá no site.

  • Doida de pedra 04/06/2008 at 13:09

    Não vou mentir, eu até gostaria de adquirir essa revista, adoro literatura, aliás eu leio de tudo que me cai nas mãos mas, por esse preço, dá não…

  • Julio 04/06/2008 at 22:08

    Lei Rouanet e literatura dá em coisas como:

    “Simone Campos, 25 anos, é outra que está aproveitando a independência financeira. Autora dos romances No shopping (2000) e A feia noite (2005), conseguiu enfim o sossego para terminar o livro de contos Amostragem complexa (7Letras).

    – Aproveito o dinheiro para comprar livros em sebos e um laptop para poder escrever aonde quiser. – conta. – O patrocínio ajuda o escritor a se livrar da pressa cotidiana. Auxilia também a fazer algumas atividades inspiradoras. Comecei a ter aulas de dança do ventre e isso me serviu de inspiração para um conto.”

    http://www.brasilquele.com.br/texto_ler.php?id=2940&page=6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial