J.K. Rowling para adultos pode ser policial. Magia migra?

24/02/2012

J.K. Rowling anunciou que está escrevendo um novo romance – e que desta vez é um livro adulto! Só isso. Nem tema, nem data aproximada de lançamento, nada. J.K. Rowling está escrevendo um livro, é adulto, ponto.

Tão desmesurado é o poder da mãe de Harry Potter, há não mais de 15 anos uma pobretona aspirante às letras, que todos se agitam: o “Guardian” aposta num romance policial, livreiros soltam fogos, editores afiam as unhas – ela informou julgar natural que a “nova fase” de sua carreira ocorra noutras casas editoriais, o que evidentemente não deixou felizes suas parceiras de HP Bloomsbury no Reino Unido, Scholastic nos EUA, Rocco no Brasil e dezenas de outras pelo mundo.

Como se sabe, a varinha mágica de Rowling foi turbinada pelo bônus de vender mais de 450 milhões de exemplares dos livros do bruxo adolescente de óculos, 11 milhões só nas primeiras 24 horas do lançamento americano de “Deathly hallows” (Relíquias da morte), o último da série, em 2007. Mas conseguirá sua mágica migrar com igual força para outro mundo, outra visão de mundo – ou o que quer que ela queira dizer com esse papo de literatura “adulta”, policial ou não?

Não é que a escritora inglesa precise mudar muito para escrever para gente grande. Como lembra Jeffrey A. Trachtenberg no “Wall Street Journal”, Harry Potter encontrou um vasto público adulto, e o mesmo se dá com séries como “Crepúsculo”, também infanto-juvenil na origem. O próprio envelhecimento do público dá conta de parte do fenômeno: quem tinha 12 anos quando saiu o primeiro livro de HP, em 1997, contava 22 quando da publicação do último.

No entanto, parte igualmente importante dessa equação mobiliza outros leitores: os de 30, 40, 50… O viés adultescente da cultura pop que tem envolvido o mundo no último meio século não exige de Rowling nada além de habilidades de fabulação já sobejamente demonstradas para que ela seja uma “escritora adulta” lida por gente à beça. Nesse sentido, o anúncio de agora não representa grande risco, embora as comparações com HP tendam a ficar incômodas ao menor descuido. Porém (ai, porém)…

E se Rowling quiser realmente se reinventar? E se, como Paulo Coelho, depois de um sucesso de público em escala maciça ela se viu mordida pela mágoa amarga dos “críticos sérios”, daqueles que lhe negam o reconhecimento final de “literatura séria”? E se a criadora de uma marca que a “Forbes” avalia em 15 bilhões de dólares, fazendo as contas e decidindo estar finalmente com a vida ganha, lançar um livro adulto que abra mão da leitura compulsiva para ser literariamente inquieto, inovador? Ou pelo menos tentar?

Eu não me espantaria tanto, tratando-se de uma mulher que já declarou o seguinte: “Minha banda favorita no mundo é The Smiths. Quando eu estava numa fase meio punk, era The Clash”. Seria um divertido golpe de mágica, de resto bastante improvável, mas toda mágica não é assim?

13 Comments

  • Tibor Moricz 24/02/2012 at 14:50

    Se ela for escrever algum policial com magia…rs… melhor consultar primeiro o Eric Novello. Ele poderá ajudá-la com algumas dicas importantes.

  • Arthur 24/02/2012 at 14:58

    É sempre assim: eu leio uma nota aqui e acolá sobre algo do mundo literário e “ok, próximo assunto…”. Aí chego aqui e a mesma coisa é apresentada de forma muito mais instigante.

    Essa é a diferença entre “dê aos leitores o que eles querem e já sabem (como forma de ganhar pageviews)” e “pense”, entre “notícia que envelhece tão logo lida” e “notícia realmente analisada”, entre “release/tuíte” e “resenha/crítica”.

    Gostei demais das indagações finais. Ainda que minha parte cética ache as conjecturas improváveis, acho muito interessante pensar que essa autora tente escrever algo no calibre do (ainda não terminado de ler) “A visita cruel do tempo”.

    (BTW, já terminou de ler esse?)

    Abraço!

    • sergiorodrigues 24/02/2012 at 15:08

      Concordo, Tibor!
      .
      Obrigado, Arthur. Jennifer Egan devidamente lida, no momento em processo digestivo.
      .
      Abraços.

  • Junior 24/02/2012 at 15:26

    Com certeza sera algo fascinante e de sucesso vindo de alguém que de certa maneira já se consagrou. E ainda com a “artimanha” de escrever para o publico “adulto” q realmente quem começou acompanhar e foi introduzido na literatura com Harry Potter e a Pedra filosofal como eu, já tem algum tempo e hoje é certamente um adulto sacada muito inteligente, que foi basicamente o q ela fez com a saga também crescendo e evoluindo emocionalmente os personagens junto a seu publico.
    Em fim sou fã declarado e aguardo ansioso o lançamento

  • Fernando dos Santos 24/02/2012 at 16:59

    Ela ganhou tanto dinheiro com Harry Potter que agora creio que nem vai precisar se preocupar com o sucesso de vendas desse novo livro.
    Acho que a expectativa dela em relação a esse novo livro tem mais a ver com a reação das pessoas.Ela quer saber se pode escrever com sucesso uma obra fora do universo de Harry Potter.
    Mas se não tiver sucesso ela provavelmente não vai ficar triste também pois tem uma fortuna de cerca de 1 bilhão de dólares segundo a Forbes.

  • josiane 24/02/2012 at 20:20

    Nada a ver colocar a J K Rowling no mesmo texto que a péssima copiadora de Anne Ricce , nem lembro o nome dela, e o compilador de tudo que já lemos e vimos antes em algum lugar:Paulo Coelho.Esses dois são lixo comercial enquanto aquela escreve muito bem e é de criatividade incontestável.

  • Frauximiti 24/02/2012 at 20:40

    Delicia de noticia, já estou esperando!

  • Maria Ap. S. Silva 24/02/2012 at 22:52

    Cara, ela já é bilionária! O que mais essa mulher quer da vida??? Vai acabar “queimar o filme” escrevendo um romance medíocre para adultos.
    Harry Potter é uma bobagem sem fim e ainda isso? Ah, me poupe, tenha dó!

  • Tibor Moricz 25/02/2012 at 10:23

    Entrevista com o vampiro é, sozinho, melhor que toda a saga Harry Potter.

  • Tibor Moricz 25/02/2012 at 10:33

    Sem contar a escandalosa semelhança entre Harry Potter e Tim Hunter. Que eu saiba Anne Rice não copiou ninguém.

  • Fabricio 25/02/2012 at 12:56

    muito bom saber que ela vai continuar…afinal sua obra não pode se acabar com apenas uma saga

  • Elizabeth 25/02/2012 at 16:54

    Meus dois filhos vivenciaram a fase da adolescência lendo os livros da J K Rowling. Os personagens foram referências importantes para eles. Os valores de amizade, coragem, enfrentamento de desafios e responsabilidade ficaram marcados na vida deles. Não saberia opinar sobre o valor literário da obra; mas reconheço, se levarmos em conta o que se costuma falar sobre ‘ser o livro um bom amigo’, afirmo que os livros dela cumpriram esse papel. E acrescidos de uma característica muito peculiar: os personagens cresceram juntos com seus leitores. (Ou será que foram os leitores que cresceram juntos com eles???). Por isso, chego a acreditar que seja uma atitude amorosa, caso a autora queira dar continuidade à evolução de traços do desenvolvimento do caráter humano, agora, tratando da fase adulta. Fiquei muito feliz com a notícia. Mesmo sem conhecer o tema, o livro já é muito bem-vindo. Pedindo licença à Frauximiti, faço uso de suas palavras: “Delicia de noticia, já estou esperando!”.

  • Vanessa 27/02/2012 at 14:41

    Estou ansiosa pelo novo livro da Rowlling, a narrativa dela é muito rica e gostosa.
    http://garotadistraida.wordpress.com

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial