Kiran Desai fecha lista de estrangeiros na Flip

27/04/2007

A confirmação da vinda da indiana Kiran Desai, 36 anos, completa a lista de autores estrangeiros da Festa Literária Internacional de Parati. Kiran, que vive nos EUA, ganhou o prêmio Booker do ano passado por seu segundo romance, The inheritance of loss, a ser lançado aqui pela Alfaguara com o título (provável) de ?O legado da perda?. Filha da escritora Anita Desai, ela teve seu primeiro livro, ?Rebuliço no pomar de goiabeiras?, publicado pela Record.

Kiran Desai fecha com a sul-africana Nadine Gordimer, prêmio Nobel de 1991, e com a egípcia Ahdaf Soueif um trio de mulheres em meio a um time de convidados do sexo masculino em que se destacam o também sul-africano e também nobelizado J.M. Coetzee, o israelense Amós Oz, os americanos Art Spiegelman e Lawrence Wright, o inglês Will Self, o mexicano Guillermo Arriaga, o argentino César Aira e o moçambicano Mia Couto.

Completam a lista de estrangeiros os argentinos Alan Pauls e Rodrigo Fresán, o inglês Robert Fisk, o escocês William Boyd, os americanos Dennis Lehane e Jim Dodge e o serra-leonês Ishmael Beah.

Quinze homens, três mulheres. Muito desigual? ?Não me preocupei com nenhuma espécie de cota?, ri o diretor de programação da Flip, Cassiano Elek Machado.

8 Comments

  • eu 27/04/2007 at 17:52

    Ótimo time. Misto de nomes conhecidos com outros que deveríamos (e vamos) conhecer. Agora, os brasileiros divulgados…

    Boal, Chacal, Joaquim Ferreira? E pode piorar quando inventarem outras “apostas”.

  • Julio Daio Borges 27/04/2007 at 18:32

    Sergio, o Mia Couto e’ repetido de 2003/2004 ou e’ minha impressao? Depois me passa o contato da assessoria se voce descobrir… Abracao, estou curioso pela sua totalizacao…, Julio

  • Senor Abravanel 27/04/2007 at 19:03

    Triste mesmo está a esclação brasileira. Lamentável…

  • Tamara Sender 27/04/2007 at 19:13

    Dois monstros sagrados da literatura contemporânea na Flip: Amós e Coezee. Que desperdício! Vão mandar o primeiro opinar sobre o conflito israelo-palestino; e o segundo, sobre a discriminação racial na África do Sul.

  • Jonas 27/04/2007 at 19:27

    Tamara, graças a São Borges o Coetzee já avisou que não vai falar de si ou de política, apenas de Beckett. Só para variar um pouco dos palhaços “novos autores” que vão lá provar que preferem estar escritores do que ser escritores.

  • Rafael Rodrigues 27/04/2007 at 23:43

    Caraaaaaaaaaca! Jim Dodge! Acabei de ler “Fup”. É coisa de tiete, mas vou querer um autógrafo do homem no meu livro.

  • clelio 30/04/2007 at 12:20

    Fup é realmente fantástico. Agora, Sérgio, eu tinha certeza que o Cormac McCarthy também estava entre os convidados da Flip, estava até esperançoso de que com a sua presença as editoras se dispusessem a relançar grande parte da sua obra. Acho que delirei.

  • Rafael Rodrigues 02/05/2007 at 01:52

    Clelio, cê tá sabendo que “The road” vai ser lançado aqui pela (ou pelo, fica a critério do freguês) Alfaguara, né? O Sérgio noticiou isso alguns posts atrás. Acho que aos poucos mais livros dele vão sendo lançados aqui.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial