Nada será como antes

22/08/2008

Trechos dos romances finalistas do Booker poderão ser lidos – ou ouvidos – de graça no celular. Definitivamente, este é o ano em que o tradicional prêmio britânico decidiu desbundar de vez em forma e conteúdo: como comentado aqui, a “lista longa” dos finalistas inovou ao incluir um thriller assumido, “Criança 44”. Acessíveis por celular estarão apenas trechos dos livros da “lista curta”, a dos finalistas entre os finalistas, que será anunciada dia 9 de setembro.

É improvável que as frases frondosas de Salman Rushdie, considerado o favorito, façam tanto sucesso numa telinha de celular quanto a prosa escrita especialmente para o novo meio que causa furor no Japão. Em todo caso, para quem ainda duvida, é mais uma prova de que o chão está se mexendo.

4 Comments

  • Isabel Pinheiro 22/08/2008 at 19:54

    Bom, eu nunca duvidei…

  • Pandora 23/08/2008 at 09:19

    O ser humano tem uma incrível capacidade de adaptação…

  • Cezar Santos 23/08/2008 at 16:31

    É isso aí, as novas mídias chegam e são postas a serviço do que existe…faz mal não…

  • sonho bom 24/08/2008 at 22:08

    Enquanto existir o cheirinho gostoso de um livro[novo] ou o doce mistério de um livro antigo e já manuseado, jamais irei abandoná-los.
    Mas começo a ouvir daqui e dali: vão acabar, um dia. Começo a achar possível.
    O negócio é comprar mais e mais livros e tratá-los com o maior zelo…

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial