Nobel: façam suas apostas

10/10/2006

O Nobel de Literatura, que será divulgado nesta quinta-feira, está movimentando as casas de aposta inglesas – o que não é novidade nenhuma num país que aposta até na cor do vestido que a Rainha vai usar amanhã. O romancista turco Orhan Pamuk está disparado em primeiro lugar nas preferências, mas isso não quer dizer muita coisa: Pamuk já era o favorito ano passado e perdeu para o dramaturgo Harold Pinter, que nem aparecia na lista de seus conterrâneos jogadores. A americana Joyce Carol Oates também está no páreo, segundo a casa de apostas Ladbrokes. Uma curiosidade: Bob Dylan aparece mais bem cotado que Ian McEwan. Mais especulações podem ser lidas, em inglês, no blog Culture Vulture.

29 Comments

  • Alexandre 10/10/2006 at 16:26

    Nos últimos 10 anos Dylan tem sido cotado anualmente para o Nobel de literatura…… mas sua obra está muito acima deste prêmio … ganhando ou não ganhando ele continua sendo o maior poeta vivo deste planeta…..

  • Jonas 10/10/2006 at 16:52

    O Pamuk, aliás, eu estava vendo, é bem jovem. Em comparação com os outros favoritos ao Nobel, i mean.

  • Breno Kümmel 10/10/2006 at 16:57

    Seria legal ver o Lobo Antunes ganhar o Nobel, e não digo isso só porque ele escreve em português.

  • Flávio Rios 10/10/2006 at 19:57

    Só uma dúvida/implicância… Nada a ver com o Nobel, mas com esse papo de eleições tenho lido muitos artigos se valendo dessa expressão “mais bem cotados”. Creio que não seja um erro, mas soa mal…

    O q vc acha?

  • Kleber 10/10/2006 at 20:00

    gostaria do Bob Dylan ganhando… não pelo livro dele, mas pelas letras… não deixa de ser uma forma de arte com as palavras… Lobo Antunes é uma boa opção… E o Nobel brasileiro, hein…rs. Quando tinhamos autores merecedores, não sabiamos vender o peixe ou a concorrência internacional era também complicada… agora… Não consigo ver nenhum merecedor… Se bem que nem todos que ganharam por outros países eram merecedores…

  • Rafael Rodrigues 10/10/2006 at 21:38

    Putz! Não sabia que o Dylan tinha tanto prestígio com os grandões lá do Nobel. Mas será que o Ferreira Gullar não tem chance agora? No ano passado teve gente que apostou nele…

  • Saint-Clair Stockler 10/10/2006 at 21:47

    Este ano, fecho com o Philip Roth. Ele ganhando, ano que vem fico dividido entre António Lobo Antunes e Ewan McEwan.

  • vinicius jatobá 10/10/2006 at 22:21

    João Ubaldo Ribeiro

  • Luis Eduardo Matta 10/10/2006 at 23:11

    Ian McEwan merece ser laureado com o Nobel, na minha opinião, muito embora eu não conheça todos os demais postulantes ao prêmio. Trata-se de um escritor extraordinário, de enorme sensibilidade, refinamento e firmeza narrativa.

  • lusvaldopataquada 11/10/2006 at 04:15

    Nélida Piñon. É uma bosta, mas ganha tudo contra é prêmio. Seria engraçado ver os brasileirinhos comemorando um Nobel para Não-é-lida Piñon…

  • lusvaldopataquada 11/10/2006 at 04:15

    tudo quanto, quero dizer (é óbvio)

  • Clarice 11/10/2006 at 08:45

    para mim letra de música é letra de música. poema é poema.
    são parentes mas são duas formas de arte distintas.
    Não dá para ler Caetano Veloso, cito por que teve um livro publicado com letras em, como poema. Fica a música na cabeça e algumas letras perdem o peso quando determinadas palavras não são sublinhadas por uma nota musical.

  • Clarice 11/10/2006 at 08:46

    ler a letra de Hurricane por exemplo.
    uma historinha. Com a música ganha outra dimensão. Muito potente.

  • Saint-Clair Stockler 11/10/2006 at 08:47

    Clarice, concordo em gênero, número e grau com você: uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa (e uma rosa é uma rosa é uma rosa é uma rosa…)

  • Leandro Oliveira 11/10/2006 at 09:56

    Pelo histórico do prêmio, só consigo afirmar que será uma surpresa.

  • Clarice 11/10/2006 at 11:21

    Ferreira Gullar?
    Ele está com esta bola toda?
    Eu deixei de acompanhar desde que ele faz o negócio do movimento neoconcreto aqui no Rio e o livro “Vanguarda e Subdesenvolvimento” eu li. Li faz tempos mas com muit atenção. Não vou reler porque não faz sentido para mim. Mas lembro que na época fiquei impressionada com o primarismo de seus argumentos.
    Por favor, alguém defenda o F Gullar para eu mudar ou não minha opinião.
    Aliás vi uma vez que ele também pinta. Disse ele “- Eu pinto acadêmico por que a gente tem de ser acadêmico em alguma coisa. Na poesia não sou.”
    Eu passo bem sem a poesia do Gullar.
    Vinicius,
    João Ubaldo?
    Estamos falando para Nobel de literatura. Acho que o João também não tem bala para isto não.
    Eu juro que estou de bem com a vida!

  • Clarice 11/10/2006 at 11:25

    Que bom Saint-Clair,
    Eu tenho até medo de dizer isto por que algumas pessoas já me olharam tordo.
    Tive um professor de literatura brasileira, hoje o cara é da ABL… rsrsrsrsrsrs, que fez uma apostila com poemas de autores brasileiros e botou lá umas letras de música. Eu achei muito esquisito.
    Mas a aula era dele. Eu podia até faltar.

  • Saint-Clair Stockler 11/10/2006 at 12:31

    Poesia e letra de música exigem feelings diferentes, ao meu ver. Sem contar a técnica. Alguém aí já pensou em João Cabral letrista? Não é porque se tem um Antônio Cícero e um José Miguel Wisnik fazendo os dois que a gente pode sair por aí impunemente (quer dizer, até pode, é o que todo mundo faz) dizendo que letra de música e poesia são a mesma coisa…

  • Claudio 11/10/2006 at 12:46

    Clarice, a obra teórica e o falatório do Gullar não interessam. Leia o “Poema sujo”, por favor, e também o último livro de poesias dele, “Muitas vozes”. Só com esses dois exemplos dá pra ter uma idéia do tamanho do poeta que a gente tem e não valoriza. Fosse inglês, por exemplo, o Gullar seria Deus!

  • Werner Plaas 11/10/2006 at 13:20

    Desculpem a franqueza e a pobreza do trocadilho, mas quero que o Nobel se exploda. Precisamos mesmo desde Oscar? Fazemos apostas, torcemos, especulamos, repudiamos resultados.
    Prefiro não participar desta briga de galo.
    Desculpem.

  • clelio 11/10/2006 at 13:50

    Esse é o ano do Portnoy.

  • vinicius jatobá 11/10/2006 at 15:53

    Clarice, Ubaldo Ribeiro tem três obras-primas: ‘Sargento Getúlio’, ‘Vila Real’ e ‘Viva o Povo Brasileiro’. Quem mais tem três obras-primas na nossa literatura? E, como temos a imagem algo bonachona do Ubaldo das crônicas, acabamos por não ver o quanto ele é um artista sério e criativo. Seu último romance é fraco; mas o restante da obra tem força e viço. Ao menos eu gosto muito; e não gosto de qualquer coisa.

  • Vinícius Trindade 11/10/2006 at 16:52

    Ia ser divertido ver o Bob Dylan ganhando o Nobel. Eu apóio essa idéia. Suas letras são mais literárias que muitos livros, não seria nenhum contrasenso. Seu Nobel podia ser, como o do Saramago, para o conjunto da obra. E que obra!

  • Tom Waits 11/10/2006 at 17:05

    Também acho que dá Portnoy, o Everyman. Merecidíssimo. Bob Dylan devia ganhar o da Paz, o da Física e o Pulitzer.

  • Clarice 11/10/2006 at 17:42

    Carlos,
    O “Poema Sujo” eu tentei ler. Tá na estante até hoje. E atrapalha por que a edição que eu tenho é na vertical. Conheço o “Trenzinho” por causa da música.

  • Clarice 11/10/2006 at 17:42

    vinicius jatobá,
    então eu vou tentar o João Ubaldo. Sei que é uma falha minha. Não sei o motivo toda vez que ia comprar ficava em dúvida. Mas já que você falou. Mas a escritura dele no jornal me dá sempre vontade de que fosse mais sucinta. Acabo não lendo. Claro que é uma outra coisa. Não se pode comparar uma coisa que o cara tem que escrever toda semana e sua obra literária.

  • Marcelo Moutinho 11/10/2006 at 18:51

    Acho que Gullar merece. E cito aqui tbm o português Herberto Helder, ótimo poeta. Sei que são cartas fora do baralho, mas quem é tricolor e Império Serrano não liga tanto pra essas coisas de ganhar…

  • lao 12/10/2006 at 07:02

    Se Bob Dylan pode, eu aposto no Tom Waits.
    Mas falando um pouco mais sério, qual o critério para essa escolha? O escritor deve se candidatar ou há uma comissão (formada por quem?, quantos? de onde? )
    abrs,

  • ibwalgfre nvef 19/02/2007 at 05:13

    sdiloz gfot mvaszf ldcomvtb psoujxzva xidyuf pqwyo

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial