O novo de Paulo Coelho, alguém vai?

08/09/2006

Não sei até que ponto isso vale para os leitores do Todoprosa, mas nunca falta quem se interesse: está prometida para hoje a publicação, no blog de Paulo Coelho, do nono capítulo de seu novo livro, “A bruxa de Portobello”, que será lançado no próximo dia 27 pela Planeta. É possível ler também os oito capítulos anteriores, mas só até o dia da publicação. O papel da internet na estratégia de lançamento do livro é o de oferecer um trailer, como explica o aviso na capa:

O equivalente a 1/3 do livro será colocado aqui até a data de publicação. A partir desta data o blog passará a servir apenas para discussão entre pessoas que leram o livro.

Abrir o apetite do leitor para a edição impressa é um bom recurso que a rede oferece. Claro que o tiro pode sair pela culatra. Por exemplo: fiz um esforço para me despir de todas as idéias prévias sobre Paulo Coelho e, como um leitor primal, sorriso alvar de Nelson Rodrigues na cara, fui encarar “A bruxa…”, em que cada capítulo é narrado por um personagem. Resisti por onze minutos, a edição de papel não me pega mais. A internet é inocente.

17 Comments

  • daniel 08/09/2006 at 00:53

    não custa nada tentar, né?
    vai que um dia ele aprende a escrever…
    :_

  • Paulo Osrevni 08/09/2006 at 03:00

    Ih.. vai começar a pancadaria! Falar do Paulo Coelho é arriscado…

  • Eduardo 08/09/2006 at 09:13

    parabéns pelos 11 minutos! Jó em pessoa talvez não conseguisse tanto…

  • Paulao 08/09/2006 at 09:40

    Parabens!! Onze minutos foram 40x mais do que eu aguentei. Merece uma placa comemorativa.

  • pérsia 08/09/2006 at 11:43

    mas não sai mesmo coelho dessa toca.
    já a estratégia de venda, achei apetitosa. (se agradar…)

  • Saint-Clair Stockler 08/09/2006 at 13:45

    Eu leio tudo que o Paulo Coelho escreve – o detalhe é que me recuso a pagar um centavo por isso. Se algum amigo compra, pego emprestado. Ou então pego na biblioteca da minha faculdade – que, apesar de ser de Letras e faltar livros fundamentais de nossa área, tem os livros do Paulo Coelho em diversos idiomas: Francês, Inglês, Italiano, Alemão, Hebraico…

    Nâo faço parte daquela manjadíssima turminha do “Não li e não gostei”. Gosto de ler e de poder dizer, com conhecimento de causa, porque não gostei. Por isso, leio Paulo Coelho (e leio Dostoiévski, Machado de Assis, Henry James – os clássicos todos; leio tudo, absolutamente tudo: o único limite é o financeiro). E – pasmem se puderem – gosto de algumas coisas que ele já escreveu, principalmente do “início” de sua carreira literária: O alquimista, Brida, As Walkyrias. Quando ele era mais “bruxo” e menos “cristão”. Depois veio aquela xaropada cristã horrorosa (pseudo-cristã, melhor dizendo) e eu, que tenho horror ao Cristianismo, fiquei mais e mais impaciente e irritado.

    Uma vez perguntei a uma jovem e apaixonada leitora francesa do Paulo Coelho a razão dessa paixão que os europeus, como de resto o mundo todo, têm por ele. Minha perplexidade, dizia-lhe eu, se devia principalmente ao fato de que a terra de Balzac, Flaubert e Proust – ou seja, o Paraíso literário – não me parecia o lugar mais “óbvio” para essa paixão paulocoelheana. E aí ela me deu uma resposta que considero reveladora: “É, mas gosto de ler Paulo Coelho porque ele me dá esperança”. Pobre do mundo onde Paulo Coelho dá esperança aos leitores!

  • clau 08/09/2006 at 15:41

    PAULO COELHO NAO É LITERATURA!!!!!

    Até hj não sei como te gente q lê essas porcarias redundantes que ele escreve…

  • visão tacanha 08/09/2006 at 15:42

    Esperando pra fazer o quê? hackear e tirar o site do ar?

  • Deise Guelfi 08/09/2006 at 15:55

    Nada posso dizer sobre o texto do Paulo Coelho, Sérgio. Mas quanto ao seu, sim: esta trem bão de ler, sô!!!

  • Deise Guelfi 08/09/2006 at 15:56

    Desculpe: é ETA TREM BÃO.

  • Odeio Malas 08/09/2006 at 21:14

    Nada leio que se pareça com esse tipo de literatura.
    Há muita gente nessa seara e o Paulo Coelho é uma das grandes exceções; faz sucesso, fama e riqueza. Mas é ruim ou medíocre como tantos outros autores, me recuso a lê-lo e ponto final.
    Fico pensando: o massacre crítico não estaria escondendo frustações, inveja do sucesso alheio, etc?
    Alguma competência o cara tem e o diabo é que não conseguimos entender. Que vá em frente, que Deus o ajude, porque, afinal, é mais inofensivo que muita gente.

  • abstrato 08/09/2006 at 22:31

    Paulo Coelho eh um fenomeno semelhante ao Lulla (argh!)

    no primeiro ninguem diz que o le suas orbas, porem dizem que vende milhoes de livros…

    ja no segundo, nao se acha ninguem que diga que votara no sujeito (que tenha votado entao, impossivel, eh quase lenda achar eleitor dele), porem as pesquisas indicam que elle vencera facil…

    va entender….os dois estao mais eh pra “fenomenos fabricados”…

  • abstrato 08/09/2006 at 22:32

    porra odeio digitar errado, mas vamos la…

    corrigindo: “no primeiro, ninguem diz que le suas obras…”

  • Saint-Clair Stockler 08/09/2006 at 22:32

    Eu votei no Lula. Depois do que ele não fez, me arrependi amargamente. E nunca mais votarei.

  • Antonio 09/09/2006 at 01:58

    Para quem já muito é bom pensar nos plagiadores.Lendo Carlos C ou o despertar dos mágicos vc sabera de quem estou falando

  • vilasboas 09/09/2006 at 08:46

    “O que se pretende com a afirmação de que a existência precede a essência? Pretende-se dizer que, primeiro de tudo, o homem existe, cresce, aparece em cena e só depois é que se define a si próprio. Se o homem, tal como o existencialista o vê, é indefinível, é porque, de início, ele é nada. Só depois será alguma coisa e ele próprio terá feito de si o que vier a ser”…(…)Jean-Paul Sartre.

    De Nicolai Berdiaeff
    (…) “A origem da escravidão é a objetivação, a exteriorização, a alienação. É escravidão em tudo: na aquisição de conhecimentos, na moral, na religião, na arte, na política e na vida social… O homem anseia por liberdade…Existe dentro dele um impulso para a liberdade; entretanto, não só ele cai fácilmente na escravidão como até ama a escravidão”.
    Duas citações tiradas do livro:
    Introdução à Filosofia da Educação de George F. Kneller.
    Êta mundo difícil! Não que eu goste de ler PC. Só acho estranho tanta aversão. Ele simplesmente ‘é’. Assim como o Presidente Lula ‘é’, para a maioria dos brasileiros.

  • Delsio 13/09/2006 at 12:59

    Paulo Coelho vai muito bem sem minha atenção. Boa sorte para ele. Já Lula não é o povo no poder, nem o povo deveria pensar assim , tem de procurar a transcedência, a superação da massa geral não em um ser carismático, mas num ser competente e interessado em resolver questões da sociedade e não se perpetuar – e sua mediocridade- no poder!

    Abs.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial