O que lêem os presidentes

23/08/2006

O último número da revista “New Yorker” traz uma boa gozação de Adam Gopnik com a lista de “leituras de verão” de George W. Bush, uma tradição americana tão forte que mesmo um dos presidentes mais notoriamente broncos a passar pela Casa Branca acha de bom tom não dispensá-la. A piada maior é que, brilhando na lista de Bush, aparece “O estrangeiro”, de Albert Camus.

E por que isso é engraçado? Bem, como se sabe, o narrador do maior clássico do existencialismo, Mersault, mata um árabe sem motivo – não, o sujeito não era acusado de esconder armas químicas no quintal. Entende-se o interesse do presidente americano, então? Claro que sim, mas apenas quando se leva em conta que listas desse tipo cumprem sobretudo um papel marqueteiro. Não é preciso que Bush leia Camus. Basta que ele diga que está lendo. E que depois agüente as gozações. Passada a zoeira, o que sobra é, por via das dúvidas, a imagem de um homem um pouco mais pensante do que imaginávamos – e se quisermos ser muito, muito crédulos, um verdadeiro estadista.

Estamos bem longe disso no Brasil. O colunista Ancelmo Góis, do “Globo”, publicou no último fim de semana uma boa nota em que os candidatos à presidência nomeavam seus livros de estimação. Heloísa Helena falou apaixonadamente de toda a obra de Graciliano Ramos. Geraldo Alckmin, fiel às suas raízes interioranas, foi de “Urupês”, de Monteiro Lobato. Cristovam Buarque preferiu ignorar a ficção e ficar com o pensamento econômico de Celso Furtado. Marketing ou não, tudo bonito.

Pena que Lula não tenha respondido. Algum assessor poderia ter citado, sei lá, “O estrangeiro”. Mas quem não sabe que a arte de Camus – ou, a propósito, qualquer livro – soaria ainda mais inconcebível na cabeceira do presidente brasileiro do que na do americano?

65 Comments

  • Paulo Osrevni 23/08/2006 at 16:52

    Lembra do Roda Viva? Quando o Lula ganhou o livro do programa das mãos do Markun e comemorou que as páginas estivessem em branco (o livro não estava pronto) porque não precisava nem ler? Então! Esse deve ser o livro de cabeceira do Lula…

  • André Pessoa 23/08/2006 at 16:53

    Qualquer livro soaria inconcebível na cabeceira do presidente brasileiro?

    Sei…

  • clelio 23/08/2006 at 17:04

    Evidente que o Bush deve ter lido mesmo o “Estrangeiro”, até porque é um livro curto, bom, mas curto, que as pessoas normais lêem entre os 18 e os 20 anos.
    Seria de impressionar se ele declarasse ter lido “Ulisses” na tradução do Houaiss.
    Já o Apedeuta…me lembra aquela piada que circulou na Internet, de que o Presidente “destepaiz” estava desolado com o incêndio de sua biblioteca particular. Todos os 3 volumes foram queimados e ele estava quase terminando de colorir o primeiro…
    That’s all folks!

  • Tatarana 23/08/2006 at 17:14

    Ô Sérgio, tomando a pesquisa do Anselmo, é querer muito que o Nosso Guia (como diz o Gaspari) leia alguma coisa. Primeiro tem que alfabetizá-lo!

  • Delsio 23/08/2006 at 17:21

    Bem, queria convidar ,para os que tem Perfil no Orkut, ou quem não tem eu posso mandar um convite pelo e-mail se quriserem, que temos uma comunidade que é dos comentadores que vicejam nos blogs do site Nomínimo. Ela tem a Srta. Júlia como criadora e alguns dos mais habilidosos “Vai-Na-Jugular!” do Weblog!! Hehehheh?.Just Kidding o lugar é de paz com algumas subidas de pressão passageiras!

    Estão todos convidados, então!
    http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=11743240

    Meu E-mail é delsio@uol.com.br

    Abs.

    PS. Sérgio Rodrigues , este é um Spam do Bem?..eheheh?..não apague, por favor!

    Abração!

  • Túlio Andrade 23/08/2006 at 17:40

    Noço Guia, conforme ele mesmo confessou, não lê nem assuntos de governo. Pede que alguém faça um resumo e conte pra ele. Essas coisas de leitura devem dar sono…

  • Kleber 23/08/2006 at 17:47

    ler? mas qual a utilidade disso para um presidente filósofo, mais que isso, socrático? Lulinha está em outro nível, ele tem a certeza que “só sei que nada sei”. Não há necessidade de adquirir conhecimentos vãos por meio de leituras, muito menos de obras de ficção…

  • andre lopes 23/08/2006 at 18:09

    Descontado o preconceito com o Presidente, o cerne do post está correto: ele deveria ao menos fazer a cortesia de mentir que lê.

  • ALFREDO GARCIA 23/08/2006 at 18:38

    Uma leitura ótima para Lula seria a recente “biografia”-depoimento de José Genoíno, não?

  • träsel 23/08/2006 at 18:51

    ANDRÉ: que preconceito? o proprio lula admite que não gosta de ler.

    quando eu era criança, o presidente servia de exemplo [ok, era o sarney e descobri depois que ele é péssimo exemplo, mas importava era a aparência e, enfim, terminou na ABL]. hoje, o lula acha bonito dizer por aí que qualquer pessoa, por mais ignorante que seja, pode virar presidente.

    é foda.

  • Sérgio Rodrigues 23/08/2006 at 19:00

    André, pense melhor e verá que falar em preconceito meu nesse caso é puro preconceito seu. Na boa.

  • klink 23/08/2006 at 19:02

    O Reagan pelo menos lia roteiros, o nosso pudim de cachaça não começou nem a coleção Vaga-Lume.

  • klink 23/08/2006 at 19:04

    Aliás, outro dia falei pra um amigo que O Estrangeiro deveria ser leitura obrigatória de vestibular. É bem melhor que “Senhora” e muitos autores regionais (na minha terra regional é Trevisan e Leminski…argh!)

  • Stella 23/08/2006 at 20:35

    Vcs se lembram no Collor, sempre com um livrinho (fechado, naturalmente) na mão?

  • Neivair Araujo Mascarenhas 23/08/2006 at 21:27

    O nosso Presidente-ex-Trabalhador não tem tempo para leitura! Ou melhor, para aprender a ler…

  • andre lopes 23/08/2006 at 21:29

    Ora Sérgio, dizer que todos sabem que “qualquer livro – soaria ainda mais inconcebível na cabeceira do presidente brasileiro do que na do americano” não é preconceito?

  • Sérgio Rodrigues 23/08/2006 at 21:47

    Claro que não, André. Trata-se de uma conclusão lógica autorizada pelo próprio Lula, que sempre fez questão de deixar bem claro – até com orgulho – que não lê nada.

  • andre lopes 23/08/2006 at 21:58

    Sérgio, isso aí é marketing…

  • andre lopes 23/08/2006 at 21:59

    O orgulho que ele exprime é marketing, digo.

  • Roberto Pedreira de Freitas Ceribelli 23/08/2006 at 22:35

    Gozação ou não, leitura sempre enriquece a cultura geral de uma pessoa e abre caminhos na mente para novos horizontes e possibilidades adversas. Heloísa está bem lendo este tipo de literatura, mais uma presidenta culta que alguém que não sabe nem o que significa o que diz e existe. Beto

  • Marcelo 23/08/2006 at 23:07

    Claro que é piada

  • Saint-Clair Stockler 23/08/2006 at 23:09

    Ah, vocês estão sendo muito maldosos. Tenho quase certeza de que o Presidente Lula tem algum dos livros do Casseta & Planeta em sua cabeceira…

  • André Pessoa 24/08/2006 at 00:42

    “Lula sempre fez questão de deixar bem claro – até com orgulho – que não lê nada.”

    Sérgio, eu ía dizer logo que isso aí é uma grande mentira, mas como eu não sei tudo, e foi você que afirmou, troco a acusação pela pergunta: onde tem isso?

    Eu acompanho a trajetória do Lula há quase 20 anos, e já li inúmeras matérias sobre ele. Com exceção da mentiralhada dos seus detratores, que implicam porque ele terminou o segundo grau pelo atalho do supletivo e não do modo “normal”, não lembro de nenhuma referência a ele não ler nada, ou mesmo demonstrar orgulho disso. A referência mais vívida, específica quanto a isso, é de uma matéria do Mário Sérgio Conti, publicada aqui mesmo no site No Mínimo, que vai no sentido exatamente inverso ao que você colocou (link):

    “Dois meses depois da publicação do livro, Notícias do Planalto, Lula me convidou para um jantar, (…). Disse que, nas partes em que tratava dele, o livro era correto. (Entre parênteses: pelos comentários que fez, Lula demonstrou que tinha lido o livro, o que põe por terra a lenda, impregnada de preconceito e má-fé, de que ele não sabe ler.) (…) Nos aviões, Lula passava a maior parte do tempo lendo jornais – as páginas de política e esporte, de cabo a rabo, e nas outras uma olhada por cima. ‘Se tivesse tempo, gastaria umas três horas por dia lendo um monte de jornais’, afirmou.”

    Isso é jeito de quem “deixa claro que não lê nada”?

  • André Aragão 24/08/2006 at 01:17

    André, não seja inocente. Não importa se Lula leu ou não um livro ou outro. Mas há fortes indícios que o presidente está muito longe de estar preparado para ser o lider que o Brasil precisa. Isso não é preconceito; quando muito é um pós conceito, se me permite. Alguns dias atrás, alguém propos para o Lula: presidente, vamos preparar um plano e fazer o Brasil crescer 9% ao ano; do alto de seu conhecimento e preparação, Lula cofiou a barba e replicou: “Meu compromisso é colocar comida na mesa dos pobres. Mudar a economia é difícil”. Ora, alguém pode me explicar como colocar comida na mesa dos pobres sem crescer a economia (não me venham com argumentos sobre “os anos dourados da ditadura”)? Que mágica é essa? Isso chama-se despreparo. Desconhecimento. O que nosso país precisa é de educação. Somente educação. Isso deve ser a nossa maior prioridade. Maior que qualquer outra coisa e isso deve ser refletir em todas as áreas da sociedade.

  • Sérgio Rodrigues 24/08/2006 at 01:21

    André, ganhei de você: eu acompanho a trajetória do Lula há mais tempo, desde as greves do ABC. Nunca disse que ele não sabe ler, apenas que não lê, o que é diferente. Obviamente, como a leitura de boa-fé da minha nota deixa claro, eu me refiro a livros, não a jornais. Se você em sua cruzada conseguir desencavar uma única referência do nosso presidente a um livro, referência legal, construtiva, que sirva de escasso exemplo para uma população que lê pouco, aí eu posso repensar o que escrevi. Mas não vai ser com ‘Notícias do Planalto’, tijolaço em que ele é personagem e que algum assessor provavelmente tratou de fichar para ele, que você vai conseguir provar o contrário do que o Lula, infelizmente, tanto se esforça em apregoar com muito orgulho – que aprendeu tudo com a vida e nada, nada com os livros. É uma pena, mas a constrangedora cena do Roda Viva que alguém lembrou aqui nos comentários, aquele elogio do livro em branco, diz tudo.

    Agora quem pergunta sou eu: não basta reeleger o homem, vamos ter que fingir que ele é um intelectual também?

  • André Pessoa 24/08/2006 at 01:35

    Eu jamais disse que o Lula é um intelectual, até porque ele não é mesmo. Mas não existem apenas os extremos. Ele não é um intelectual, mas também não é alguém que “não lê nada” e que ainda demonstra “orgulho” por isso.

    Vou entender seu último comentário como uma retificação.

  • Sérgio Rodrigues 24/08/2006 at 01:50

    Retificação? Essa é boa. Se você se recusa a enxergar o desprezo do presidente pela leitura e pela educação formal, o problema é só seu. Não venha inventar retificação onde não há.

  • André Aragão 24/08/2006 at 01:53

    Eu queria saber o que significa ser “intelectual”. Alguém pode explicar? Esse é o termo (classificação) mais idiota que eu conheço.

  • klink 24/08/2006 at 03:05

    O Lula não sabia nem ler os avisos de “Cuidados com as mãos” na fábrica do ABC.

  • Gabriel Kritikos 24/08/2006 at 10:06

    in.te.lec.tu.al
    adj. m. e f. Pertencente ou relativo à inteligência. S. m. e f. 1. Pessoa estudiosa. 2. Pessoa culta.

  • Sirio Possenti 24/08/2006 at 10:15

    Permitam-se introduzir uma nota um pouco diferente nesse papo. Primeiro, por óbvio, não vou defender que não ler é melhor do que ler, seja lá o que se leia.
    Em segundo lugar, esse negócio de o Lula não ler e dizer que não lê deve ser tomado com alguma cautela. Primeiro: é óbvio que não lê, digamos, Machado ou João Cabral; mas não é verdade que não lê jornal, relatórios e estudos em campos que lhe interessam etc.
    Em segundo lugar: eu diria que é óbvio também que uma declaração como a feita no Roda VIva deve ser lida também como uma tirada humorística (pode ser que ele se sinta mal com isso, mas ele ri de si mesmo, coisa de que muita gente boa não é capaz). Verdade que, quando ele ri, dói (dói em muita gente, mas dói nele também). Se ele não lê, pelo menos “nós” devemos saber ler…
    Digo isso como analista de humor, mais do que de outro ponto de vista qualquer.

  • Gabriel Kritikos 24/08/2006 at 10:18

    Imagino o seguinte, se eu tivesse um tio com uma formação e experiência equivalente a do lula eu não entregaria uma grande quantia de dinheiro minha pra ele administrar… que medo… imagina que a maioria da população brasileira quer entregar novamente o “comando” pra ele.

    Quanto se ele lê…. lembrei de uma frase de um personagem do filme cidade de Deus “Eu sei ler sim, eu leio só as figuras”

  • Marcio Soares 24/08/2006 at 10:22

    Nem sempre ser um intelectual te credencia à presidência, ou você, Sergio Rodrigues, esqueceu de Fernando Henrique Cardoso. Estou cansado de lêr ironias a respeito da intelectualidade de Lula. Será que um homem respeitado pela maioria dos chefes de Estado de todo mundo não merece um mínimo de respeito de seu irmão de pátria?

  • Voltairine 24/08/2006 at 10:23

    Sergio , Nao perca tempo A**** ( a gente ja chama ele assim por que vive ameacando Deus e o mundo de com processos na Justica) eh passional ate as raias da histeria. Nao eh ingenuidade nao Andre Aragao. Se tem alguem aqui imbuido de preconceitos e ma fe e ele. nem tomem conhecimento.
    A motivacao dele eh fe e fe nao aceita contra- argumento.

  • Sirio Possenti 24/08/2006 at 10:32

    Gabriel:
    E se o analfabeto fosse o Amador Aguiar?

  • smoker 24/08/2006 at 10:50

    O Amador Aguiar, pelo que eu sei, lia e muito bem, os relatórios de administração do Bradesco.
    Que o Lula é um analfabeto funcional eu não tenho dúvidas, ele não é preparado para, e nem entende as implicações do, cargo que ocupa.
    O respeito que os chefes de estado estrangeiro votam ao presidente do Brasil é o respeito que deve ser votado ao Brasil, 10ª economia do planeta, detentor da 5ª maior área e população, detentor de enormes recursos naturais, uma nação homogênea, ou alguém acreditou mesmo naquela baboseira de “..quando eu acordo invocado eu pego o telefone e ligo pro Bush…”, afinal em qual língua mesmo eles se comunicam?
    Agüentar o homem 4+4 já é demais, querer que acreditemos na sua “çabedoria” ninguém merece.

  • Sirio Possenti 24/08/2006 at 10:52

    Smoker:
    Smoker:

    E de onde você tira a brilahnte idéia de que representar a ignorância por um erro de grafia é sabedoria?

  • Sirio Possenti 24/08/2006 at 11:01

    Outra coisa:

    “pelo que eu sei” é um argumento tão sólido…

  • Tatarana 24/08/2006 at 11:03

    Sérgio, você estar com a razão. Não é preconceito não. A nossa elite(?) política, e o Guia é um exemplo notório, é uma nulidade intelectual. Aliás, deve ser assim em todo o mundo. Porque para roubar não é preciso ser culto não.

  • Sirio Possenti 24/08/2006 at 11:08

    Não é preciso ser culto para roubar. Nem basta ser culto para não roubar.

  • Luis Fragoso 24/08/2006 at 11:17

    A aridez dessa discussão me faz lembrar o comentário de um professor meu, no tempo de faculdade: “Resta saber se as pessoas realmente lêem os inúmeros livros que mostram comprar”. Alguém vai agora colocar uma câmera ao lado da cama dos presidentes, pra verificar se estão mesmo lendo o que dizem? Mas que discussão estéril…

  • Sirio Possenti 24/08/2006 at 11:29

    Fragoso:

    Estamos discutindo símbolos, o que é muito importante.

  • N 24/08/2006 at 13:22

    Sergio, se você reescrevesse o texto com algumas pequenas alterações (na escolha das palavras apenas!), daria para publicar como uma piada baseada em fatos reais… como toda piada, aliás. Mudando um pouco de assunto, pouco mesmo!, ouvi dizer que a Senhora Primeira-Dama está namorando uma possível (& provável)cidadania italiana… segundo ela, o Brasil não é lugar seguro para a ninhada!

  • smoker 24/08/2006 at 14:12

    Sírio,
    realmente é impossível ser irônico na escrita, a ironia é muito fina para ser percebida em palavras impressas, não existe o sorriso, o piscar de olhos.
    Depreendo que você tem certeza que o Amador Aguiar era um analfabeto total, e administrava o Bradesco apenas por intuição, ou não foi isso que você quis dizer para desconstruir meu argumento?
    O Lula sabe ler? Sabe, não existem dúvidas a respeito.
    O Lula está preparado para ser presidente do Brasil? Você dirá que sim, certamente. Eu afirmo, por suas palavras e atos (dele, Lula) que não.
    Não poso de sábio, longe de mim, e nem critico a escrita de ninguém aqui, até mesmo deixo passar erros de digitação (propositais?) quando me citam, mas como você afirmou que a cultura não protege ninguém de ser corrupto, tenho certeza que a ignorância também não, a corrupção nasce na mais tenra infância, quando se formam os primeiros conceitos de certo e errado. Ah, corrupto não tem cura.
    Um cidadão, filho de pai analfabeto, que se orgulha até hoje desse pai comprar o jornal diariamente apenas para posar de letrado no bonde é o que? Cidadão descente? E esse mesmo cidadão achar que o filho está no direito de negociar uma micro-empresa com uma concessionária de serviço por milhões de reais apenas por ser seu filho é uma demonstração de honestidade e ética?
    Estamos falando de símbolos, você mesmo o disse… este não é o símbolo que quero para meus filhos e netos.

  • Carlos 24/08/2006 at 14:55

    Eu gostaria de saber de que ponto de vista estas pessoas que diariamente vilificam o Lula por sua falta de instrução formal se colocam para fazer tal espécie de censuras, já que a elite política brasileira é um poço de boçalidade e lugares comuns, e o pouco que lê -mal – usa para arrotar superioridade e não para integrar dinamicamente à sua prática de vida. De que adiantaram as muitas leituras a um presidente que era capaz de agredir seu prório povo dizendo que “os brasileiros são todos caipiras”?

  • smoker 24/08/2006 at 15:03

    e não somos, Carlos? ou você é tão elite que abandonou as raizes?

  • Luis Fragoso 24/08/2006 at 15:52

    Sirio,

    Concordo que discutir símbolos possa ser importante. No entanto, a esterilidade da discussão, a meu ver, está no fato de ela ter sido iniciada com uma prática regular da mídia-sem-assunto: “Que livro você está lendo?”, qualquer entrevistador faz hoje essa pergunta. Fazendo uma analogia: já deparei com inúmeros casos em que o indivíduo de classe média-alta anda com seu carro 0km, mas suas dívidas são astronômicas. Em ambos os casos, o importante é o parecer, a casca, a embalagem. Mostrar uma falsa erudição é muito, muito fácil, no Brasil de hoje, e a mídia acaba estimulando esse jogo de faz-de-conta.

  • malheiros 24/08/2006 at 15:54

    lula quis ler “o capital”, mas descartou de cara: “pô, companheiro, não vô lê um livro que já tem o título errado -´devia ser A Capital, Brasília!”

  • anraphel 24/08/2006 at 16:27

    Não acho que Lula deva fingir que leu ficção, poesia, Ulysses ou Grande Sertão. Também não acho que tenha direito a piadas infelizes como a do Roda Viva. A coisa certa a fazer é soltar do pé dele e reconhecer com a naturalidade própria da situação que Lula deve, sim, ter lido, ou lê, alguma, pouca, coisa da literatura ficcional, pois seu perfil educacional e a sua história de vida não o colocava frente a essa demanda. E reconhecer também que foi/é um atento e atilado leitor de jornais, documentos sindicais e relatórios afins.

    A mesma imprensa que hoje não perde oportunidade de interpretações ridicularizantes dessa sua limitação é aquela que reconheceu enorme capacidade, frente à sua baixa escolaridade, de apreender e aprender com situações, impasses e relatos lidos ou verbalizados. Delfim Neto, que também é um homem de imprensa (pelo menos já passou um bom tempo pautando-a), por exemplo, já se referiu explicitamente a esse dom, não economizando advérbio, chamando-o de “terrivelmente inteligente”.

    Mas não é, está longe de ser, um intelectual, um literato, um ensaísta, como foram alguns dos nossos últimos presidentes, nem também é cínico a ponto de portar livros que não leu nem lerá, ou estampar na camisa frases de autores de prestígio, como fazia um cidadão de quem não me lembro o nome agora, apesar dele não ter pedido que o esquecessem.

    Se estiver em dúvida quanto ao qual consultar entre dois médicos de igual capacidade, e um amigo me diz que um deles acha que a capital da Suiça é Genebra, eu certamente procuraria o outro. Tenho esse apreço pela cultura, pela ilustração, que pode me fazer, superficialmente, preterir um profissional. Esse tipo de análise em política não pode ser determinante, já que outros aspectos, outras comparações, outros antecedentes e outras expectativas entram em jogo.

    E o fato de Lula jamais ter escrito um livro, o livra de um constrangimento: o de mandar todo mundo esquecer o que ele escreveu. É claro que essa não poderia faltar.

  • smoker 24/08/2006 at 16:42

    pois é, anraphel, você não consultaria um médico que acha que a capital da Suíça é Genebra, mas se diverte com um presidente que acredita, e diz para todos, que Napoleão esteve na China.
    Ou não se diverte mas acha que ele é preparado para ser chefe de estado e governo do Brasil.

  • André Pessoa 24/08/2006 at 17:32

    Anônima que assina como Voltairine, você pretende implantar aqui a mesma panelinha ignorante da qual participa nos blogs humorísticos?

    Eu não sou muito preconceituoso. Se eu fosse, corrigiria os 20 erros de português que você cometeu na sua singela mensagem.

  • Sirio Possenti 24/08/2006 at 18:48

    Malheiros:

    Seu exemplo é bem infeliz, porque é óbvio que Lula sabe há muito tempo o que é O capital. Escolha outro. Pode até O caixa e A caixa. Não se pde errar em piadas; o efeito bumerangue é imediato.

  • anraphel 24/08/2006 at 21:35

    Não me divirto, acho que ele faz um bom governo, acho também que ele deveria falar menos sobre coisas que não domina, acho que isso da cultura geral dele ser pouca está super-dimensionado. Nossos critérios de cunho pessoal, que podem também ser chamados de pré-conceitos, são precários para analisarmos e decidirmos frente a questões de outra amplitude, como a política. Isso no caso do império do bom-senso. Se a idéia é denegrir, chacotear, bom, aí eu tô fora.

  • André Aragão 24/08/2006 at 22:24

    É engraçado as associações primárias que as pessoas costumam fazer. Em primeiro lugar, quando pergunto sobre o que significa intelectual, o que eu queria era provocar uma certa discussão. Normalmente, no Brasil as pessoas associam o termo a pessoas que são muito “teóricas”, isto é,
    “vivem no mundo da lua”, não possuem “sabedoria”, “jogo de cintura”, “empatia” e outras bobagens do gênero. Na vida real, as pessoas tem que estar preparadas para exercer suas atividades. E prepara-se estudando. Não existe essa dicotomia entre “teoria e prática”. Uma é resultado da outra – pelo menos desde Francis Bacon. O Governante tem que entender sociologia, tem que saber história, tem que conhecer economia, administração. Ou irá tomar decisões como? Baseado em sentimento? Outra associação idiota é a respeito de FHC. Sim, ele é um estudioso. Sim, em alguns pontos seu governo não foi bom. Isso invalida o fato de que é preciso ser estudioso para fazer um bom governo? Não. Não existe a menor associação entre as duas coisas na vida real. Somente em pensamentos simplistas e maniqueístas. Vamos crescer, Brasil!!! Vamos estudar…

  • Cássio 24/08/2006 at 23:42

    Vou me ater aos fatos: Lula orgulha-se de não ter um diploma universitário, dizendo que chegou ao cargo de Presidente sem precisar tê-lo. Como filho de dois pais pobres, sem diploma, e que completou a carreira universitária, sinto-me envergonhado por tal afirmação. Parece que Noço Líder não partilha do meu vexame por sua condição.

  • Sirio Possenti 24/08/2006 at 23:50

    Cássio:

    Fatos? Pode ser. Mas eu nunca o ouvi orgulhar-se de não ter estudado. Já o ouvi (e não gostei) orgulhar-se de ter chegado onde chegou etc. apesar de não ter estudado (ou sem ter estudado). O que é diferente.

  • André Pessoa 25/08/2006 at 11:34

    Exatamente, Sirio. Lula diz que se orgulha de ter conseguido chegar onde chegou apesar de não ter tido muito estudo. Essa palavrinha faz toda a diferença. O orgulho não é de não ter estudado. Lula chorou quando recebeu o seu diploma de presidente, dizendo que era o primeiro diploma que ele recebia na vida. Se ele não desse importância nenhuma ao estudo, ou à educação formal, jamais teria esse tipo de reação.

  • pérsia 25/08/2006 at 16:36

    preconceituoso, talvez não. uma piada meio pronta, talvez sim. mas desnecessária e ferina num momento muito específico da vida nacional, mais própria a outros colunistas desta revista que evito não pelo seu partidarismo, mas pela forma de assumi-la. não vou votar para presidente, mas prefiro quem leia jornais, gibis etc. a quem leia chalita, a quem escreveu romances, a quem até o título de sua biografia emprestou mal de neruda. (aliás que obra de ficçaõ.)
    em tempo, acho esta coluna uma das mais interessantes daqui. (e dali também)

  • Omar 26/08/2006 at 09:17

    Comecei a ler os primeiros comentários e tb comecei aficar enojado. O grende problema destes “intelectuais” (pseudos com certeza), que pra mim é um bando de idioatas (não, idiotas não, porque ensinei ao meus filhos que não existe nem idiota nem burro. Existem pessoas mais, ou menos, inteligentes e pessoas que conseguem apropriar mais, ou menos, conhecimentos atgravés da vida) mas um bando de arrogantes, que acham que porque tem um, dois ou tres cursos superiores, ou porque lêem um livro de quando em vez, são os únicos que sabem alguma coisa da vida e, por isto mesmo, são a raça mais preconceituosa do mundo, em relação àqueles que não tiveram condições de um estudo, diga-se de passagem, teórico, e na maioria das vezes muito longe da realidade, ficam fazendo castelinhos de areia das suas teorias como sonhos das mil e uma noites, e na verdade não entendem nada, não sabem de nada, do que realmente acontece aqui em baixo, na vida real. Se eles tivessem um mínimo de inteligência e deixassem e não usassem tanto o nariz empinado, ainda assim não teriam as mínimas condições de criticar quem quer que seja, muito menos um Presidente da República, que justamente, como diz o governador Cláudio Lembo, deve a sua falta de instrução teórica a esta elite branca que diz intelectual, que se achando a única dona da verdade, acha todas as demais pessoas de níveis inferiores sem direito a nada neste país.
    É uma vergonha ver coisas assim com este tipo de preconceito vindo de gente que com certeza conseguiu fazer os seus cursos universitários em Universidades Federais, ditas gratuítas (onde só conseguem entrar os filhos dos bem aquinhoados financeiramente) e que na verdade são custeadas com dinheiro público, que é o nosso dinheiro, é o dinheiro que vem deste povo sofrido. Então o povão paga os cursos universitários destes preconceituosos, racistas, e depois tem ouvir toda esta sorte de barbaridades deles mesmo. Se vovês pseudo intelectuais tivessem um mínimo de dignidade desceriam deste palco e viriam aqui junto do povão, que é a grande maioria do povo brasileiro, e dariam uma olhada nesta realidade nossa, e aí, quem sabe, mudariam este vosso olhar de cima para baixa, virando a cara pro lado, com cara de nojo ainda, para não ver o que acontece aqui em baixo. E não é a educação que temos que olhar em primeiro lugar. Em primeiro lugar vem a atividade rural, que é aquela que nos fornece o alimento nosso de cada dia, sem o qual não viveríamos, nem com saúde e muito menos para estudar. Atividade rural, que nos fornece o alimento, para que possamos ter uma boa saúde e termos condições físicas e vontade de estudar, esta deveria ser a ordem das prioridades para com o nosso povo. Mas como intelectuais acham que só o estudo engrandece alguém, não notam que para bem estudar, precisa primeiro se alimentare ter um boa saúde. Se não acontece como hoje, que grande parte dos nossos filhos vão à escola, não para estudar, mas se alimentar, proque lá está, tavlez, a única refeição que ganham no dia. Por isto acho que nosso Presidente, tendo a escola da vida, os conhecimentos práticos, do que é passar fome, não ter condições para poder estudar, ter passado tudo o que passou na vida, tem todos os conhecimentos necessários para ser o ótimo Presidente que está sendo para o nosso País, pois ele sim está fazendo o bolo crescer e ao mesmo tempo repartindo ele, com os mais necessitados, e não com aquela utopia de intelectuais que primeiro precisa crescer e depois repartir. E se alguém quiser falar em ética, que primeiro me explique e me mostre onde foram parar os DUZENTOS BILHÕES DE REAIS, que foram “exportados” do Brasil, ILEGALMENTE, através das contas CC-5 do BANESTADO, no governo do “intelectual FHC”. Parabéns ao nosso Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por não ler livros, na maioria escritos por intelectuais, que assim se auto-intitulam, e na maioria das vezes fora da real, realidade, do país e sempre querendo comparar com outros povos, que não tem nada, mas nada mesmo a ver com nosso povo, com nossa cultura, com nossas ambições, com nosso modo de vida e aí querem teorizar as realidades de além mar para servirem aqui. Assim aos menos nosso Presidente faz e age de acordo com seus conhecimentos práticos, com aquilo que a vida lhe ensinou, não de ninguém para vir e lhe encher a cabeça com baboseiras. Nosso país, graças a Deus e ao nosso Presidente Lula, está caminhando na trilha certa.

  • sabedoria popular 26/08/2006 at 21:42

    Sugestões de leitura ao sr. presidente :
    1) ==== 2015, como viveremos ::assim ele talvez pare de falar do passado e passe ao futuro .
    2) ==== 2020 :: Aí ele vai dizer que Deus predestinou-o a fazer o Brasil super-potencia
    3) e último === A BÍBLIA :: Aí ele pode ter fundamento prá se gabar de ser definitivamente Deus

  • vilasboas 27/08/2006 at 19:41

    Não sei pq. alguns intelectuais se tornam prepotentes e tendem a se achar superiores aos mortais. A leitura não dá autoridade nem base para as pessoas se julgarem superiores. Alguns intelectuais, muitas vzs, nos enganam, fazendo parecer que lêem muito;um bom número, faz uma rodinha e o conhecimento fica para poucos e o resto, marginalizado; outros, vaidosos, vivem no mundo da lua, não conseguem resolver um simples problema de matemática ou de economia. Já tivemos exemplos abundantes em nosso país. As leituras bem aproveitadas nos ensinam a nos despojar, nos tornarmos mais humildes, mais serenos. Passamos a vislumbrar a relatividade das coisas e ficamos cada vez mais cientes de nossos defeitos, fraquezas e incompetência perante a vida. O nosso Presidente, deve ser louvado pois, apesar de tudo, é um ser diferente e inteligente. Vai receber um prêmio internacional por suas idéias(criatividade) e não decepcionou os brasileiros. O Brasil deverá, em sua gestão, ser passado a limpo, para surpresa geral da Nação. Deixamos de ser o País do faz-de-conta, para assumirmos todos as nossas imperfeições. Isso é o primeiro passo para se desenvolver e crescer.
    Acho o espaço do Sérgio Rodrigues bem democrático. Espero que continue assim. Um ab. a tds.

  • Anderson 30/08/2006 at 23:40

    O espaço de S. Rodrigues até pode ser democrático, mas seu derramamento com a literatura, definitivamente, não é. Acho que ele não entendeu que a crítica que o André lhe fez é justamente pela crença que ele, Sérgio, tem nos poderes da boa literatura. Nas respostas, o colunista hierarquizou o que Lula deveria ou não ter lido para se provar culto (palavrinha nojenta!), para se provar leitor. Ler romances, contos e poesia não fazem ninguém melhor. Assinar embaixo desse círculo de erudição (outra palavrinha de emprego maldito!) é sim ratificar preconceitos. Preconceitos que em regra são de classe, mascarados por uma espécie de inocência, bondade e humanismo dos ditos cultos. A arte, meu caro, pode ser perniciosa. E não exatamente pelo seu conteúdo, mas pelos sistemas político-sociais que a engendram. E não ter o hábito de ler ficção, Sérgio, não diz nada, absolutamente nada, sobre a competência de ninguém. Há outras formas de se relacionar com o mundo fora da literatura, e mesmo fora da cultura letrada. Sei que você vai dizer que sabe disso, mas basta você, com humildade, reler seu blog, permitindo-se fazer a crítica da sua própria crítica, relevando a estrutura do que a estrutura, que você vai conseguir enxergar a hierarquia perniciosa que você estabelece entre saberes. Para minha sorte, o comentário odioso da “cantada literária” está ali, acima desse post, confirmando o que disse.

  • R.A.R 01/09/2006 at 00:34

    O LULA NÃO TEM APENAS TRÊS LIVROS PARA COLORIR,DEVE TER UNS TREZE,COMPANHEIROS!

  • Marisa 13/09/2006 at 23:15

    Em suma, após ler quase todos os comentários aqui postados, e concordar com alguns, discordar de outros, e rir bastante de outros tantos (o do aviso na fábrica do ABC é ótimo!), concluo que, diante dos fatos, não importa se o Lula ler ou não, se sabe ler ou não. Como governante, importa, sim, o que ele faz. E o que é que ele anda fazendo mesmo, caros colegas???

  • Evailton 26/09/2006 at 17:40

    O que o Lula vem fazendo…
    – Fazendo o Brasil gerar mais de 100 mil empregos mensais e que as indústrias batam recordes de produção;
    – Que o comércio bata recordes de venda;
    – Que o país bata recordes de Exportações;
    – Que o país dispense a tutela do FMI;
    – Que o o serviço público do país contrate milhares de novos empregados concursados;
    – Que o Brasil inicie um período de deflação;
    – Que 09 milhões de famílias sejam atendidas pelos programas sociais do
    Governo;
    – Que a agricultura familiar tenha acesso ao crédito e de fato sendo
    valorizada;
    – Que as pequenas e micros empresas voltam a abrir portas;
    – Que a Polícia federal atue sem amarras e desbarate uma quadrilha atrás da
    outra, como nunca em toda a sua história;
    – Que a fiscalização da Receita Federal faça as grandes empresas e
    bancos recolherem impostos (tanto que a Receita federal também bate recordes
    de arrecadação);
    – Que o Ministério do trabalho fiscalize as empresas (o FGTS também bate
    recordes históricos de arrecadação)…
    – Liderando a erradicação do trabalho escravo no campo.
    – valorizando a cultura popular, para além da erudita
    – Criando canais de elaboração e participação das mulheres na vida brasileira através da criação de uma secretaria de governo para estes assuntos;
    – Enfrentando as graves questões étnico-raciais brasileiras com a criação de uma secretaria de governo para estes assuntos;
    – Ufa!!! etc. etc. etc.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial