O revisor é da KKK?

19/04/2010

A Penguin australiana está recolhendo e destruindo 7 mil exemplares de um livro de culinária especializado em massas, “Pasta Bible”, por causa de um erro de revisão. Um erro gravíssimo: uma receita manda adicionar ao tagliatelle salt and freshly ground black people (“sal e pessoas negras recém-moídas”) em vez de black pepper (pimenta-do-reino).

67 Comments

  • Rosângela 19/04/2010 at 20:55

    Hum… já vi este filme… se não cuidarmos os negros serão moídos mesmo…e esta do sal… iiii

    Se o mundo ligasse mesmo para os negros, ´muitos povos da Àfrica e de Haití não seriam o que são.

    Eu vejo a mídia e os governantes incutindo nas cabeças dos negros e indios que eles não tem nada que progredir. E os bobos caem na onda. Mas bem que tem um bom grupo que quer o progresso e tudo o que tem direito. Direito a Vida.

  • Rafael 19/04/2010 at 21:05

    Só achei engraçado e ridículo o IG falar: “Livro de culinária é publicado com mensagem racista”. > Onde é que está o ‘racismo’ nisso tudo?! Afff… Foi apenas um erro de ortografia. (Quer chamar a atenção para a notícia.) – E eu caí, achando que iria ver um ‘racismo’ de verdade.

    • ceison 19/04/2010 at 22:08

      concordo com o rafael, feio aqui fez o ig com essa chamada

    • Jacy 20/04/2010 at 01:37

      Concordo também. É por essas e outras que a imprensa vem perdendo credibilidade neste país que precisa muito de uma imprensa segura e sincera. Fica a crítica pro Ig aprender com seus erros, caso queiram.

    • sony 20/04/2010 at 08:31

      Assino embaixo.

    • Marcio 20/04/2010 at 09:01

      Concordo, apenas um erro de ortografia. lamentavel IG. Mais um motivo para nao acessar esse portal.

    • Ana 20/04/2010 at 09:06

      Tambem concordo com o Rafael, não vi racismo nenhum, só erro de grafia.

  • delmo p vieira 19/04/2010 at 22:06

    Também achei sensacionalista a chamada da notícia.Foi claramente um erro de digitação que na verdade não deveria tomar o tempo de ninguém

  • eliana neves 19/04/2010 at 22:46

    Acho que vcs estão sem notícias, pra que esse sensacionalismo com um simples erro de digitação. Não se esqueçam que vcs vivem digitando também…..

  • marcos elias 19/04/2010 at 23:12

    Acredito tambem que foi um erro de digitacao e o IG nao deveria utiliza-lo de forma sensacionalista, ate porque uma noticia desta natureza nao acrescenta nada aos negros nem a ninguem.

  • José Benedicto 19/04/2010 at 23:28

    Com ou sem racismo, com ou sem sensacionalismo, o fato é que lá pelas bandas de onde nasceu minha mulher, uma expressão utilizada popularmente para definir negros é dizer que seu cabelo é pimenta do reino!

  • Tibor Moricz 19/04/2010 at 23:58

    Gostei da receita. Será que se colocarmos brancos recém-moídos o saber será o mesmo? Acho que vou experimentar…

  • Ana 20/04/2010 at 00:02

    Que absurdo!

    Adorei seu blog, vou linkar.

  • Carlos Cogliatti 20/04/2010 at 00:45

    Agora os pobres coitadinhos dos negros são vitimas de tudo.Agora negro chama o outro de moreno,com vergonha da sua própria côr.Quero ver o dia que eu encontrar o Neguinho da Beija Flor. Vou ter que chama-lo de Moreninho da Beija Flor pra não ser processado. E o site IG gasta tempo pra noticias idiotas ao invés de colocarem uma nota sôbre cultura no espaço.isso quando não falam em sexo,sexo,sexo.

    • Amâncio Siqueira 20/04/2010 at 01:03

      Não é de agora que os negros são vítimas de tudo. A coisa até está melhor agora. Antes, foram vítimas de tudo e mais um pouco. Sobre negros que se dizem morenos, acho vergonhoso mesmo. Mas isso é um reflexo do preconceito social, que leva o indivíduo a negar suas características ou desculpar-se por elas, numa busca por aceitação. O adágio “sou pobre, mas sou limpinho” mostra bem isso.

    • silvana 20/04/2010 at 08:51

      concordo,plenamente com o Carlos,esta cada dia mais dificil abrir a boca ,outro dia estava conversando com um gay ,e não sabia como devia,falar com medo de ser presa…eu não sou japonesa e vivem me perguntando se sou ,há imagina se eu fosse me irritar e dizer( vou te processar pq sou brasileira)as vezes tratamos alguem como”meu nego ou minha nega”por carinho,agora não vamos poder mais?

  • LEODF 20/04/2010 at 00:53

    Porque o IG esta permitido comentar esta noticia idiota, que tem outras noticias mais importantes pra se comentar, e nas outras noticias ñ pode se comentar, antes podia, o IG poderia nos dar explicaçaos…

  • EU 20/04/2010 at 01:34

    Se fosse aqui nada acontencia. Porque no Brasil não existe racismo. Já escutei isto varias vezes.

  • Renato 20/04/2010 at 06:51

    Não vi racismo nenhum. Acho que o IG tem que ter cuidado em estar vendo racismo em tudo. Foi somente um erro de escrita.

  • Vinícius Antunes 20/04/2010 at 07:49

    Aqui onde trabalho teve um erro curioso também. No meio do texto xingaram o patrão! Aí publicaram assim, olha o problema!

  • Vanderlei 20/04/2010 at 08:01

    Se fossemos fazer uma revisão ortográfica nestes depoimentos….”meu Deus” ….o pior é que eu parei para ler isto tudo…. e o que fazer quando sou chamado de “alemão batata?

    • PEDRÃO - PITANGA-SP- 20/04/2010 at 09:29

      FAÇA UM PURÊ, KAKAKAKAKAKAKAAKKKKKKKKKKAAAAAAA

  • Heitor Rodrigues 20/04/2010 at 08:03

    Parece mesmo que está faltando notícia para o IG. A informação trazida pelo Sérgio só serve para comentário de bar, e ainda assim, não há de durar muito.

    Agora, mesmo quando há notícia relevante, o IG pisa na bola. Agora mesmo. enquanto escrevo, a chamada no alto do portal – Governo cancela leilão para a Usina de Belo Monte – não tem nada a ver com o que aconteceu de fato. A Aneel, por força de liminar expedida por juiz de uma subseção da Justiça Federal em Altamira, suspendeu o leilão, bem como mandou cancelar a licença ambiental concedida pelo Ibama para construção da usina. Foi uma decisão do Poder Judiciário, e até onde eu sei, Governo é o Executivo.

    Mas, o IG é assim mesmo. Compromisso com fatos e cuidados com a escrita não são o forte do portal.

  • CARLO GAMBINO 20/04/2010 at 08:07

    SE WHITE-PEOPLE FOSSE, AO INVES DE WHITE- PEPER ??

  • CARLO GAMBINO 20/04/2010 at 08:08

    SE RED-PEOPLE FOSSE,AO INVES DE RED-PEPER ???

  • CARLO GAMBINO 20/04/2010 at 08:11

    ACHO QUE QUEM SE ACHA AFRICANO DEVERIA NOS FAZER O FAVOR DE VOLTAR A SUA PATRIA E DE LA NUNCA MAIS SAIR !!

    • Amâncio Siqueira 20/04/2010 at 11:28

      Alguém aqui disse que se acha africano?
      É cada doido que aparece.

  • luiz carlos de oliveira 20/04/2010 at 08:31

    O jornalismo no Brasil perdeu sua direção a partir do telenoticiárioas,onde se criou a imagem do apresentador galã e dondocas. Com isso, o importante que é a notícia e as opiniões ficaram relegados a um plano secundário.
    Como consequência, somos “presenteados” com fatos como estes que estamos comentando, como se tal fato fosse notícia. A mediocridade no lugar do jornalismo sério.

  • Armando Pinto 20/04/2010 at 09:06

    Acho que essa matéria só serviu para trazer à tona os verdadeiros comentários racistas, como o do nosso caro Carlos Gambino aí de cima.

  • Carlos 20/04/2010 at 09:23

    Ora, que comentário mais sem graça. O erro ortográfico é a coisa mais comum. Mensagem racista, ora bolas!! Tomem cuidado que hoje tudo é motivo para racismo, hitlerismo e outros “ismos”. Veja, por exemplo, a tatuagem do tal BBB. As pessoas estão atentas às vezes para coisas muito tolas e esquecem do essencial.

  • PEDRÃO - PITANGA-SP- 20/04/2010 at 09:27

    A COISA É TÃO BANAL QUE NEM MERECIA COMENTÁRIOS, MAS COMO NOSSO AMIGO DEVE ESTAR SEM ASSUNTO, VAMOS LÁ:
    PERGUNTA I: ALGUÉM QUE ESTÁ LENDO ESSE BLOG SE INTERESSA POR UM LIVRO DE RECEITAS AUSTRALIANO?
    PERGUNTA II: SERÁ QUE A TAL RECEITA NÃO LEVA MESMO O TAL INGREDIENTE CITADO?(hoje em dia, há tando canibalismo…)
    PERGUNTA III: PORQUE EU ENTREI NESTE MALDITO BLOG?

  • PEDRÃO - PITANGA-SP- 20/04/2010 at 09:31

    A COISA É TÃO BANAL QUE NEM MERECIA COMENTÁRIOS, MAS COMO NOSSO AMIGO DEVE ESTAR SEM ASSUNTO, VAMOS LÁ:
    PERGUNTA I: ALGUÉM QUE ESTÁ LENDO ESSE BLOG SE INTERESSA POR UM LIVRO DE RECEITAS AUSTRALIANO?
    PERGUNTA II: SERÁ QUE A TAL RECEITA NÃO LEVA MESMO O TAL INGREDIENTE CITADO?(hoje em dia, há tanto canibalismo…)
    PERGUNTA III: PORQUE EU ENTREI NESTE MALDITO BLOG?

    • Sérgio Rodrigues 20/04/2010 at 09:44

      Pedrão: a primeira resposta é sim, claro. A notícia é uma curiosidade. Pode-se até discutir a chamada de capa do portal, talvez ela “esquente” demais o fato. Mas não a notícia em si, que é inusitada e está em todos os melhores blogs literários do mundo.

      A segunda pergunta é uma piada sem graça e de mau gosto.

      Excelente mesmo é a terceira pergunta. Também não sei, rapaz. Que tal tomar o cuidado de não voltar mais?

  • Bárbara 20/04/2010 at 09:45

    Essa frase, com certeza, gera confusão sim! Não é hipocrisia ter atenção ao que escreve, principalmente algo q vai ser lido por muitas pessoas!!

  • Remi 20/04/2010 at 10:04

    Cem mil mulheres brasileiras portadoras de cancer não recebem tratamento quimi. ou rad.

  • Maristela 20/04/2010 at 10:05

    A notícia nem merecia comentários. Por favor, racismo??
    Apenas um erro ortográfico e que pode acontecer em qualquer livro, jornal, revistas, e etc…
    Vê se você encontra algo mais interessante para publicar?

  • Samuel 20/04/2010 at 10:05

    Fico pensando se o erro foi mesmo involuntário. Tá certo que a frase pode gerar confusao, mas o tradutor tem consciência de que está traduzindo um livro de receita e não um manual da KKK.
    Talvez quis fazer uma gracinha com o revisor e se deu mal. Ele acabou se esquecendo e o tradutor tava boiando…
    São coisas que não deveriam acontecer e revelam que, no subconsciente, no fundo, no fundo, somos todos racistas. Infelizmente.

  • Wendel 20/04/2010 at 10:22

    Realmente é um terreno minado, e o chamamento talvez tenha sido exagerado, o que gera motivo para os mais mais exaltados externarem suas frustações!
    No fundo, todos somos racistas e preconceituosos! Seja contra brancos, negros, pardos, amarelos, enfim o difícil é assumir isto de público. Não gera simpatias, então escondemos!
    O resto é pura hipocrisia!

  • EMERSON 20/04/2010 at 10:23

    talvez tenha sido uma forma de verificar se realmente se revisam tudo, ou uma bricadeira de mau gosto. Quem nunca colocou uma frase no meio de um trabalho escolar, para verificar se o professor realmente lia o mesmo. Quando eu estudava presenciei isso. O professor não leu o trabalho e a questão foi parar na diretoria, com a perda do cargo dele.
    Hoje em dia tudo é possível

  • mauro 20/04/2010 at 10:37

    foi um erro grotesco. faltou cuidado na revisão.
    abraço,

  • Bárbara 20/04/2010 at 10:37

    Estão vendo como uma frase é tudo e pode gerar polêmica???? O título dessa matéria nos trouxe até aqui para discutir essa questão. Não estamos ignorando os muitos problemas e incertezas sociais ao vir aqui e comentar este fato!! Pelo contrário!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • flávio 20/04/2010 at 10:38

    Seria muita infantilidade fazer esse tipo de teste, porque com certeza isso tá gerando prejuizo para a editora.

  • FABIO 20/04/2010 at 10:41

    totalmente sem graça, não tem nada de racismo, foi somente um erro ortográfico, para de colocar lenha na fogueira

  • Reinaldo Pedroso 20/04/2010 at 10:48

    Moída?! Ah, não!

  • Gui do SPFC 20/04/2010 at 10:49

    erro ortografico ta bom, não sei quem é o + ignorante, ha uma grande diferença na pronuncia e escrita de “salt and freshly ground black people” e “black pepper”… pelo amor de Deus, brasileiros falsos marolistas, vcs são os piores dos racistas.

  • jota 20/04/2010 at 10:54

    é por essas e outras bobagens que negros estão hj em dia tão melindrosos com tal do racismo,esse erro foi uma coisa tão sem importancia e vcs ficam dando destaque,parem com isso ou o racismo da parte dos propios negros vai crescer ainda mais pois são eles que mais fomentam o racismo

  • Paulo Alcântara 20/04/2010 at 11:06

    Lembro-me de um erro histórico publicado em um jornal carioca ainda no tempo do Império de D. Pedro. Ao cair dentro de uma Nau e descer no porto no Rio de Janeiro amparado por dus MULETAS, o erro retumbava em claras palavras. D. Pedro desce no navio amparado por duas MULATAS!

  • Eu 20/04/2010 at 11:22

    Taí, nunca entrei nesse blog e nunca mais vou entrar, pior que blog de fofoca… um erro de digitação idiota receber tanto crédito é o cúmulo do ridiculo … esse povo “policamente correto” só fode com o bom senso desse mundo…

  • Thiago 20/04/2010 at 11:35

    Eu achei o erro digno de nota somente por ser engraçado.

  • mary 20/04/2010 at 11:50

    Essas pessoas que falam essas coisas, que não se importam o que falam são os proprios raciscistas acham qualquer comentario e normal,parabens!!! por vocÊ defender os negros…..

  • João 20/04/2010 at 12:12

    Que triste é ser obrigado a escrever alguma coisa e não ter nada de interessante em pauta, não??

    Na proxima receita deveriam colocar cérebro de jornalista sem criatividade moido. Bah…Melhor não. O prato ia fica sem tempero nenhum.

    • lisa 20/04/2010 at 12:27

      triste….triste mesmo ter um espaço num portal gde como esse e fazer um jornalismo barato assim…

  • Anna May 20/04/2010 at 12:19

    Se trocar por músculo de 1ª será que a receita continua dando certo????

    Brincadeiras a parte, a notícia é curiosa sim, e mostra como a alteração de uma letra muda totalmente o sentido da frase.

    Nesta semana um exercício escolar da minha filha era desenhar o que dizia a palavra. Conferindo o caderno, vi um sistema solar lindo, lindo, lindo. Já ia dar os parabéns, quando lembrei que deveria ler a palavra: era planta!!!! e a mocinha, na pressa de desenhar, leu rapidamente, e entendeu planeta. Se fosse na prova, seria um ponto a menos!

    Bem… acho que depois dessa, minha filha se tornou uma excelente revisora!!! E o revisor do livro australiano deve estar pensando em mudar de emprego!

    • tine 20/04/2010 at 14:22

      Essa sim foi uma brincadeira racista e de mau gosto!

  • Sergio Minatti 20/04/2010 at 13:14

    Tudo que envolve negros é visto como racismo, não está na hora de parar com essa frescura?

  • Matheus 20/04/2010 at 13:35

    Olha… odeio ter de fazer isso, Sr. Sergio Rodrigues, mas… jornalismo barato mesmo, como disse o João. Cara… não acho nada de mais esse erro de revisão. Tá certo, gera um baita prejuizo pra editora que lançou o livro, mas… está CLARO que no “Corretor Ortográfico do Windows’, foi trocado ‘pepper’ por ‘people’, ou algo assim. Colocar o titulo da ‘matéria’ como ‘O revisor é da KKK?’ é NO MÍNIMO de muito mal gosto, e falta de criatividade.

  • Ive 20/04/2010 at 13:49

    Não sou branca (pra começar), mas tb acho q já tá um saco esse negócio de qq coisinha virar “racismo”. O jogador chamou o outro de macaco e foi punido, e se eu chamar de branquelo? Se chamar de gordo? Se chamar de magrelo? Tem que parar de “vitimizar” os negros o tempo inteiro e deixar que eles tb procurem seu lugar, façam seu melhor já que agora embora haja preconceito sim, os caminhos sejam um pouco mais abertos. Coloca um negro e um branco pra trabalhar o branco se esforça e paga faculdade o negro só quer saber de viver no pagode, deixar o cabelo ficar black power e não “cresce pra vida”, quem é responsável por isso a sociedade? A KKK realmente foi e é terrível, mas os negros hoje precisam trabalhar em dobro se unir e se valorizar ao invés de criar “guetos”, criar comunidades fortes, como a faculdade Zumbi dos Palmares por exemplo que é uma potência. Sou morena de cabelos lisos, geralmente fico no “meio termo” acabo não sofrendo grandes preconceitos mas observo muito o que os negros passam e sei que muitas vezes é pelo que eles mesmos fazem – se fazem de vítimas, não produzem, não reagem, não constroem, não descobrem! NÃO FAZEM A DIFERENÇA PARA “CALAR A BOCA DOS BRANCOS” – PARA BUSCAR A TAL DA IGUALDADE RACIAL.

    • Juli 20/04/2010 at 14:34

      Ive, seu problema já é considerar-se “meio termo”, o que talvez te esteja faltando é um pouco de conhecimento de história. Não entendi (e não é por burrice) , pq realmente não tá claro, é o fato de vc dizer que os negros devem trabalahr em dobro: 1ª, o negro derramou o suor construindo o Brasil e ( não só o Brasil), não vou aqui falar tudo. Mas posso te sugerir o livro “Negras Raízes” de alex Haley e, apesar de tudo, td de bom pra vc.

  • Sérgio Rodrigues 20/04/2010 at 14:08

    Leitores, odeio ter que dizer isso, mas a maior parte dos comentaristas aqui entende tanto de “jornalismo barato” quanto eu de física quântica. A revista “New Yorker” (não existe jornalismo mais caro) acha o tal erro de revisão muito mais importante do que eu achei. Está fazendo até suíte hoje (em inglês, lamento, mas o tradutor do Google pode ajudar os que precisarem):

    http://www.newyorker.com/online/blogs/books/2010/04/spelling-counts.html

    Em tempo, ninguém nunca disse que houve intenção racista por trás do erro. A notícia vale pelo grotesco do resultado, só isso. Ficar siderado por uma notinha curiosa de quatro linhas, mero registro, e derivar daí todos os males da humanidade é muito esquisito.

    • lisa 20/04/2010 at 15:10

      Jura que o senhor responde as críticas tentando diminuir aqueles que a fizeram? Primeiro, a afirmação de que se tratava de um jornalismo barato foi feita com base numa constatação diante do título e chamada para a sua “matéria”, enquanto que a afirmação de que os comentaristas pouco entendem de jornalismo barato foi feita com base em que?

      Mas partindo para o texto que o Sr. indicou (não, não precisei do tradutor do Google – mais uma tentativa de demonstrar “superioridade”?) o texto somente demonstra a abordagem correta do fato: erros ocorridos em edições de livros e, em momento algum, tenta criar polêmica sobre a suposta faceta racista do equívoco em questão, tal como o Sr. fez em pleno título para atrair mais leitores. Parabéns, conseguiu! o único problema é ter que suportar as críticas por essa abordagem barata.

    • Monty 20/04/2010 at 15:20

      Realmente, a falta de compreensão do humor é um dos males do mundo. Se mais pessoas tivessem condições de entender uma piada, uma brincadeira, uma ironia que fosse, estaríamos mais além.

    • Sérgio Rodrigues 20/04/2010 at 18:47

      Lisa: lamento se você se sentiu diminuída. Minha crítica foi feita com base no primarismo das reações de quem cai sem querer num blog de literatura. Entre os muitos problemas que acarretam tais ruídos parece ter se incluído neste caso um certo descompasso entre a chamada do portal e o espírito da minha nota (e do meu título, com o qual morro abraçado, que sem humor também não dá). Um problema que pode e deve ser corrigido. No mais, nunca imaginei criar polêmica com esse post, um simples registro. Tenho a mania de tratar os leitores como adultos.

    • lisa 23/04/2010 at 22:49

      desculpas…devo ter caído no blog errado msm ou com o espírito errado, pelo menos, e não entendi o humor…acabei levando pro outro lado…

  • Rosângela 20/04/2010 at 14:18

    O mais curioso de tudo para mim é que ao mesmo tempo que povim marreta o blog por sua postagem, foi uma das postagens mais comentadas.
    Conclusão:
    Tudo o que é forte, polêmico e ninguém pensou, gera um ciumezinho, uma invejazinha, uma raivinha, uma bobeirinha, uma palhaçadinha, e vou parando porque já sei que vou levar um forinha….

  • Débora Adriana Veloz 20/04/2010 at 15:03

    Onde esse cara estudou? Afff não sei quem é pior, quem escreveu ou quem NÃO revisou! mas quem reviso não tem culpa da falta de responsabilidade de quem escreve!

  • Ive 23/04/2010 at 23:25

    Quando digo “meio termo” quero dizer que o Brasil é um país de diversidades, onde a raça “negra” não é claramente definida… há quem ache que descendo de índios, há quem ache que descendo de africanos… Quanto a trabalhar em dobro, só quero citar que tem muito negro (jovem) que embora tenha oportunidade NÃO QUER SABER DE APROVEITAR, RALAR UM POUCO MAIS, quer ficar no gueto de rastafari dizendo “minhas origens estão na África e sei lá o quê” – não quero ler livro nenhum rs os negros trabalharam porque foram obrigados acho que entendi, então muitos jovens hoje preferem se colocar de férias já que seus antepassados trabalharam tanto à força? O que quero dizer é que o racismo existe sim e é muito forte e grave, mas quando estamos sobre pressão temos que fazer uma força maior e contrária para nos livrar dela (lei da física!) ou seja, trabalhar em dobro, não necessariamente suando a camisa de modo braçal, com a mente, fazendo e acontecendo, criando, como aquele rapaz que passou em primeiro lugar no vestibular no norte do país, era negro, pobre, sem pai, filho de catadora de lixo se não me engano. Infelizmente por ser pobre e morar numa comunidade pobre acabou morto, entrou para os índices de morte de “jovens negros” de modo injustíssimo, mas entrou… mas porque os outros não seguem o exemplo deles? Eu ralei muito, tb tive uma infância mto pobre e consegui fazer faculdade gratuita, meu irmão tb, 87% Pro Uni na cabeça – PORQUE NA NOSSA SALA SÓ TÍNHAMOS NÓS DE “MULATOS” ou o nome que preferirem??? Isso que quero dizer, não tinha negros, nem pagando nem sem pagar… nós não tínhamos sapatos, às vezes íamos com fome pra escola (pública a noite), meu pai carpinteiro, minha mãe morreu eu com 15 e meu irmão com 12, eu fui trabalhar… e não faz tempo não, tenho 32 anos! Ah, negrada, reajam, façam seu melhor, só isso que eu queria.

  • Ive 23/04/2010 at 23:28

    Espero que a Juli tenha entendido agora. (que tenha “clareado”)

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial