Rowling é melhor que McEwan, dizem leitores

09/06/2006

É nisso que dá pedir a opinião do distinto público. Uma enquete online da revista especializada The Book Magazine para eleger o maior escritor britânico da atualidade terminou com JK Rowling, a criadora de Harry Potter (Rocco), disparada em primeiro lugar.

Dona Rowling teve o triplo da votação do segundo colocado, outro escritor que se dedica ao público juvenil: Terry Pratchett, da série de fantasia Discworld, lançada no Brasil pela Conrad.

Dá para imaginar a idade média dos votantes.

Só na terceira posição aparece um autor adulto, e que autor: Ian McEwan, do soberbo ?Reparação? (Companhia das Letras), romance que, para muito leitor cascudo por aí, é barbada para o título de grande obra-prima da literatura mundial nos últimos anos. (Tendo a concordar. Se bem que ?Desonra?, do Coetzee…)

25 Comments

  • Leandro Oliveira 09/06/2006 at 16:20

    Lembrei-me de uma lista da Random House de romances de língua inglesa. Se não me engano, de um lado havia a escolha dos críticos e de outro a escolha do público. E, também se não me engano, “Ulisses” ganhava pelos críticos e “Atlas Shrugged” + “The Fountainhead” ganhava pelo público. Talvez a solução seria a Book Magazine agora convocar alguns críticos e propor a mesma enquete, contrapondo os resultados.

  • Tarsis T. S. Salvatore 09/06/2006 at 16:23

    Talvez a solução seja admitir que essas listas de melhores são uma bobagem. E melhores com enquete aberta aos internautas é uma bobagem e meia.

  • Luiz Alberto 09/06/2006 at 17:13

    Ese negócio de enquete é o mesmo que concurso de culinária, alguém pode, até, fazer um prato com jiló ou maxixe e alguém adorar, eu particularmente…odeio.
    Mas fazendo um, outro, comparatívo, acho o Paulo Coelho um horror, nunca consegui ler nenhum livro dele mas, tem gente que o idolátra.
    Portanto, se a maioria achou que a Rowling é a melhor…ela, é a melhor!

  • Marco Aurélio 09/06/2006 at 18:02

    Quando é que a crítica vai entender que o bom autor é aquele que fala para as massas? Mordam-se de ódio…
    Adorei!!!

  • Leticia Braun 09/06/2006 at 18:22

    Prefiro os livros de boulangerie do Olivier Anquier.

  • Martina 09/06/2006 at 18:29

    Quero crer que, a se levar em conta apenas os votos “adultos”, o McEwan viria mesmo em primeiro lugar. Eu adoro Harry Potter. Mas é evidente que a série não pode ser comparada com literatura “de verdade”, como “Reparação” e “Sábado”, dois McEwan imperdíveis.

  • Clara 09/06/2006 at 18:46

    As pessoas que mais usam internet são jovens. E eles são super passionais sobre Harry Potter e suas aventuras. Nunca li nenhum, mas meus filhos sempre devoraram os livros de Rowling. E olha que procurei comprar ganhadores do prêmio Hans Christian Andersen.

    Não é o caso dos meus filhos, mas há inúmeros relatos de mães profundamente gratas à JK Rowland, por ter feito os filhos finalmente pegarem um livro para ler com atenção e fascinação.

  • Rodrigo 09/06/2006 at 19:00

    Não entendi a ironia que você fez à idade dos leitores. Tenho 37 anos e aprecio muito a série Harry Potter, mutio boa por sinal. Pelo jeito que escreveu, provavelemente você nem leu os 6 livros. É muito comum os adultos terem uma incorreta idéia formada sobre algo que os jovens gostam, e assim, no caso, não lêem a série. Eu recomendo que leiam. principalmente do 4 em diante. Não é porque a série é mais apreciada por um público juvenil do que adulto, que você precisa desqualificar J.K. Rowling. E não é a idade que importa, e sim o nível intelectual dos leitores.

  • Sérgio Rodrigues 09/06/2006 at 19:09

    Não desqualifico ninguém, Rodrigo. É ótimo que jovens – ou velhos – leiam Harry Potter. Mas o sujeito acreditar, mesmo adorando a série, que ela é o máximo a que se pode chegar na literatura é coisa de quem ainda não conhece o mundo direito. Uma limitação bem mais comum em jovens do que em adultos.

  • Paulinho Assunção 09/06/2006 at 19:56

    Ora bolas, enquanto isto, o Buck Mulligan, sobranceiro, fornido, com espelho e navalha, continua a fazer a barba.

  • Writing Ghosts 09/06/2006 at 19:57

    …sinceramente? não precisei ler muito mais que cinco páginas esparsas do Harry Potter pra saber que aquilo é um engodo sem tamanho, nem desce pela garganta, é um similar de Paulo Coelho pra crianças, uns tijolinhos pra segurar o pé da mesa, se tanto.

    a enquete prova de duas uma: ou que a máxima que alertava que o povo não sabe votar ainda vale, ou que só tem ‘pirralho’ (os intelectuais inclusive) na fatia de público que ela, a enquete, acabou mirando.
    A JKR, caso dependa do aval crítico sério, jamais irá integrar qualquer antologia de literatura de alto nível. é best-seller cheio de chantilly, e se tem quem gosta, este(s) devem ao menos aceitar essa constatação óbvia.

    eu adoro os filmes do Brian de Palma: mas sei que jamais poderiam competir com os do Angelopoulos em ‘valor cinematográfico’, por exemplo.

    cada coisa em seu lugar.

  • Writing Ghosts 09/06/2006 at 20:01

    …e, ao contrário da opinião do Sérgio Rodrigues, que tem uma coluna a zelar e não quer se indispor com seus comentaristas lançando fogo à lona, eu acho que faz mais mal ler coisas como Harry Potter do que não ler nada. Distorce, ‘malforma’, emburrece e acostuma a leitura à rasteirice elementar dessas “obras”.

  • Rodrigo 09/06/2006 at 20:14

    Com certeza você leu as primeiras cinco páginas de ‘A Pedra Filosofal’, ‘writing ghosts’. Pegue Enigma do príncipe e veja o quão enganado está. Não a considero a melhor autora do mundo, mas não há como negar a qualidade da história. Você escreve:
    “é best-seller cheio de chantilly, e se tem quem gosta, este(s) devem ao menos aceitar essa constatação óbvia.”
    Você não leu mais do que cinco páginas e está falando sobre algo que não conhece!!!!! A imaturidade é tanta que seu comentário inteiro chega a ser cômico.

  • Jorge Monsanto 09/06/2006 at 21:15

    O distinto público, quase sempre, quando reunido, pensa como quem possui miolos fritos. Vox populi, vox Dei é uma das grandes bobagens já inventadas entre tantas as bobagens que entre nós vicejam. O senso comum, quase sempre, é uma idiotia. Portanto, pouca coisa que valha sai dos fazedores de enquetes.

  • Ricardo 09/06/2006 at 22:10

    Concordo com você Jorge Monsato. O senso comum, quase sempre, é uma idiota. Não se esqueça de incluir sua opinião nisso.

  • Buddenbrook Lessa 09/06/2006 at 23:23

    Ô Rodrigo, pára de jogar RPG e vai estudar.

  • Writing Ghosts 10/06/2006 at 05:23

    rsrsrs – boa, Lessa!
    …Rodrigo: o tempo, e ninguém melhor que ele, dirá quem tem razão. certo?
    (Tolkien, por exemplo – pra ficar só no exemplo! – já por este foi consagrado)

  • Writing Ghosts 10/06/2006 at 05:25

    pra constar: nada contra best-sellers. apenas que fiquem no revisteiro, como sempre.

  • santinha 10/06/2006 at 07:22

    Eu gosto das pesquisas para bisbilhotar e, algumas vzs, até concordam com a minha opinião(nem sempre). O melhor de tudo é viver num mundo onde vc. pode escolher o que mais gosta de ler, comer, fazer. Apesar de não gostar de certos livros, acho válida a opinião do Rodrigo. Continue assim, meu filho, busque o que lhe dá prazer; o resto, vale como instrumento, para firmar suas convicções.

  • Selby 10/06/2006 at 13:24

    Quem só pensa no prazerzinho imediato nunca passa da cocacola e da balasoft…

  • Martina 10/06/2006 at 18:12

    Sérgio, sugiro um termo para “A palavra é…”: discussão. Discutir não significa mais “trocar idéias”? Será que toda discussão, ainda que na caixa de comentários de um blog, tem que vir necessariamente acompanhada de agressões, ironias malvadas e da depreciação da opinião alheia?

  • vilasboas 10/06/2006 at 19:00

    Sei que o papo saiu dos trilhos não importa. Tudo é muito relativo, sendo assim, melhor relaxar:
    ” O critério inconsciente do instinto é o guia da adaptação. O esforço da vida humana é a seleção do agradável. O agradável é essencialmente vital; se é às vzs. fumesto, é pq. o instinto pode ser atraiçoado pelas ilusões.”
    (Raul Pompéia-O Ateneu)

  • leitor adulto 11/06/2006 at 00:47

    Por acaso o santo nome de Terry Pratchett foi clamado em vão?Ele é um dos meus autores mais queridos e embora superficialmente pareça literartura juvenil não o é.Divirto-me horas com seus livros encontrando referencias que passeiam por Ingmar bergman tom jerry e toda a cultura em geral.

  • Roberson 12/06/2006 at 12:34

    McEwan, Roth e Coetzee são os melhores escritores em língua inglesa desses tempos difíceis. Comparar McEwan com Rowling é até sem graça. A moça tem seus méritos, mas são dois mundos diferentes (literalmente, quando pensamos em Hogwarts).

  • funny ringtones 15/07/2006 at 13:54

    http://www.ringtones-rate.com/mp3/ ringtones site free. Download ringtones FREE, Best free samsung ringtones, Cingular ringtones and more. from website .

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial