Vamos falar de sexo

27/11/2008

O Bad Sex Award, aquele prêmio britânico de gozação para o livro que contém a pior cena de sexo do ano, é um evento literário que o Todoprosa acompanha com atenção. A última edição foi das mais, digamos, excitantes, com a honraria conferida postumamente ao americano Norman Mailer por “O castelo na floresta”.

Para quem não leu aqui na época ou não se lembra, o último romance de Mailer contém uma inacreditável descrição de trepada em que o narrador diz a certa altura, referindo-se ao membro (pouco) viril do personagem, que “titio estava tão mole quanto um rolo de excremento”. Um trecho maior da cena pode ser encontrado aqui.

A má notícia é que o BSA 2008, divulgado esta semana em Londres, não teve o mesmo apelo: a vencedora, Rachel Johnson, é um nome de pouco peso por lá e inteiramente desconhecido entre nós. A boa é que, certamente cientes disso, os organizadores resolveram fugir do script e atribuir também um prêmio especial – pelo conjunto da obra, lifetime achievement – a John Updike.

Fiquei pensando se haverá suficiente material em nosso mercado para sustentar uma versão brasileira do BSA. Suponho que sim, mas não tenho certeza. Conto com a boa vontade e a erudição da comunidade todoprosista para esclarecer esse ponto.

A pergunta é simples: qual foi a pior cena de sexo da literatura nacional que você leu ultimamente?

67 Comments

  • Rogério Leme 27/11/2008 at 16:48

    Acho que material não falta, Sérgio. Teria pena dos juízes.

    A pior que li foi uma cena de masturbação de uma mulher e seu bebê: Corpo Presente, do Cuenca. Como o autor adora arfirmar, chancela do Chico Buarque.

    Mas tem tanto: qualquer coisa do Mirisola, ou do André de Leones.

  • Tibor Moricz 27/11/2008 at 17:16

    Não leio nada que contenha cenas de sexo. Abomino sexo. Sou religioso e só admito o intercurso sexual para fins procriativos. E ainda assim com um lençol furado, de noite e rapidinho. Um pouco mais de melado, perco a ereção e chicoteio minha esposa. Toda e qualquer cena de sexo em toda e qualquer obra literária (ou de outras artes) é hedionda e merece o inferno. Com todas as chamas crepitando, vapores tórridos e gritos e lamúrias. Vocês todos estão condenados. Orai! Orai! O arrependimento traz o perdão. Deus é fiel.

  • Makenzi 27/11/2008 at 17:27

    para o colega ai TIBOR, se vc nao le nada que contenha cenas de sexo, entaum pq a curiosisade de saber sobre ssa materia que continha a palavra PIOR CENA DE SEXO, ah vai mentir p lá deixa de ser hipócrita, que coisa feia, conta outra colega..

  • Delaqua 27/11/2008 at 17:27

    Eu voto no ministro Ero Graus com seu já clássico “peitinhos de perdizes”….

  • Jonas 27/11/2008 at 17:28

    Cuenca, Mirisola, Marcelino Freire, Nelson de Oliveira, André Sant’Anna, Clarah Averbuck… a lista vai longe.

  • Outro Paulo 27/11/2008 at 17:34

    A sigla do prêmio está correta?

  • gilvas 27/11/2008 at 17:35

    deixa eu manjar o escopo melhor: é a pior cena de sexo bem escrita, ou uma cena de sexo mal escrita? eu entendi que seria na primeira modalidade, o que explicaria o john updike, com seus adultérios brochas de subúrbio, ganhando menção pela obra.

  • Sérgio Rodrigues 27/11/2008 at 17:37

    Claro que não, Outro Paulo. BSW é dislexia pura. Obrigado pelo toque.

  • Carlos Marques 27/11/2008 at 17:39

    A pitada de sarcasmo é que, pelo teor da notícia, a tal desconhecida Rachel Johnson é irmã do prefeito de Londres (Boris Johnson). É isso mesmo???

  • Sérgio Rodrigues 27/11/2008 at 17:40

    Boa questão, Gilvas. Eu diria que a graça da coisa é pegar momentos infelizes de escritores “respeitáveis”. Não entram os puramente medíocres. Daí a dizer que a cena é bem escrita, bom, me parece que essa do Norman Mailer não satisfaz o critério.

  • Sérgio Rodrigues 27/11/2008 at 17:48

    Carlos, sim, ela é irmã do prefeito. Mas não sei se entendi o sarcasmo. Você diria que ele mexeu os, hã, pauzinhos para a mana ganhar?

  • Isabel Pinheiro 27/11/2008 at 18:38

    Eu diria que é todo o “A casa dos budas ditosos”, do querido João Ubaldo. Mas quero deixar claro que não li “Onze minutos”, do Paulo Coelho, então vai ver estou deixando passar outro concorrente de peso.

  • Isabel Pinheiro 27/11/2008 at 18:39

    Ah, pode votar também na melhor? E gringa? O capítulo 68 de “O jogo da amarelinha”, do Cortázar.

  • Rafael 27/11/2008 at 18:48

    Hahaha, boa Sérgio. Sabendo que você não dá ponto sem nó, o eco que “prêmio britânico de gozação” faz com o assunto do post não pode, de jeito nenhum, ser acidente. Valeu!

  • Fábio Santiago 27/11/2008 at 19:24

    A pior, na minha opinião, é a clássica “Iracema” do nosso Alencar. Comparar a penetração como uma picada de abelha é demais. morro de rir até hoje, quando me lembro desse trecho.

  • rubia 27/11/2008 at 20:02

    Péra aí Fabio Santiago!! Vc não estaria trocando as bolas (sorry…)? Essa abelha aí q vc mencionou não estava em Iracema, não!

  • cesapar 27/11/2008 at 20:16

    As piores sempre passam por piadas. De portugues.

  • Luiz Carlos 27/11/2008 at 20:40

    As ‘melhores’ são mesmo de portuguesas!

  • Fábio Santiago 27/11/2008 at 20:45

    desculpem pessoal, não é “abelha” e sim “serpente”. leia o capitulo 15 e morram de rir.

  • Suriname 27/11/2008 at 21:13

    Pzado amigo Sérgio. Sinceridade? Todas. O cinema nacional XXX é uma porcaria. Uma mulherada feia de cabelos tingidos, pés sujos e nariz abatatado que dá pena. Como julgar isso? Para quem assistiu Nina Hartley, Jeanna Fine, Victoria Paris, Sunny McKay, Taija Rae, Candie Evans, Erica Boyer… (tá bom ou quer mais?), e agora assiste a este festival de sex-trash brasileiro, não dá. Verdade meu amigo, não dá de jeito nenhum.
    Abraços, sua coluna é ótima.

  • Antônio Costa 27/11/2008 at 21:37

    Esse Tibor é um gozador.

  • Alexandre Inagaki 27/11/2008 at 22:04

    Sérgio, eu destacaria uma cena descrita por Renato “Didi” Aragão no romance “Amizade Sem Fim”, que ele publicou em 2004. Em especial, a seqüência na qual uma enfermeira é desvirginada:

    “Quando ficamos completamente nus, puxo-a para a cama, com cuidado para não ir com sede demais ao pote. Mas ela contraria meu prognóstico, movimentando-se com surpreendente desenvoltura. A acoplagem dos corpos processa-se suavemente. Seu sangramento é pequeno, nada que atrapalhe a perfeição deste momento ímpar que estamos tendo o privilégio de usufruir. Permanecemos assim, por um longo tempo abandonados nos braços um do outro, como se de repente o mundo todo se resumisse a nós dois”.

  • Tibor Moricz 27/11/2008 at 22:15

    “Prognóstico” é foda… Esse Didi é mesmo um pândego…hahaha!

  • Jota 27/11/2008 at 22:27

    Hahahaha!
    Tibor, o sr. é um fanfarrão!!!

  • Sérgio Rodrigues 27/11/2008 at 22:59

    Grande contribuição, Inagaki. Confesso que eu não estava a par das veleidades literárias de Didi Mocó.

  • paulao 28/11/2008 at 01:09

    Esse tal, ai de TIBOR É UM BICHONA!!
    ELE NÃO COME,APENAS DÁ.NO MINIMO ELE FICA PECANDO, SÓ SE MASTUBANDO.

  • Diógenes 28/11/2008 at 06:48

    Acho que o Tibor ai em cima está competido e é sério candidato ao prêmio. Pensando bem, cena de sexo pior que a que ele descreveu vai ser difícil. Dá o prêmio pra ele e nã se fala mais nisso.

  • fraancis 28/11/2008 at 07:34

    ooooooooo tibor enquanto vc pensa assim sua mulher da pra outro….ja q vc nao da prazer pra ela….seu corno

  • Rhoger 28/11/2008 at 09:03

    yeah !!!
    yeah !!!
    yeah !!!

    tibor para presidente do brasil !!!

    é um fanfarrão mesmo …. um verdadeiro tredor da classe….
    deve ser algum desses políticos que temos em brasília (e sempre muito ocupados…..kkkk)

  • Crissss 28/11/2008 at 09:10

    Sr. Tibor, bom dia!
    Seu comentário chamou muito minha atenção até mesmo por afirmar ser religioso e descrever intimidades tão arcaicas numa página de sexo…Se vc realmente fosse religioso assim como eu, saberia q DEUS além da procriação permitiu o sexo para termos prazer junto ao nosso marido, proporcionando e tendo momentos de extrema felicidade dentro dos nossos lares…essa sua forma de descrever me parece q além de NÂO saber fazer amor gostoso, o Sr, não demonstra nenhum interesse na satisfação da sua esposa, o q entristece o coração de Deus vista que a lição fundamental o Senhor não entendeu…fomos feitas da costela pq a mesma fica ao lado do coração para sermos amadas e debaixo do braço para sermos protegidas, ao contrário seríamos feitas da sola do pé…Acorda… Jesus te ama viu…

  • Paris Neto 28/11/2008 at 09:17

    Com certeza é a cena de sexo protagonizada entre Cleopatra e Cesar no filme Cleopatra com Miguel Fallabella e Alessandra Negrini. É indiscritivelmente merecedora desse premio

  • Maninha 28/11/2008 at 09:19

    Cada vez q leio o comentário do Tibor me dá ansia de vômito…como pode um coração tão duro ser religioso? Como pode afirmar q já estamos todos condenados visto q só Deus é juiz? Na sua oração vc realmente ora a Deus Pai todo Poderoso ou a Mamom? Cad seu arrependimento cada vez q chicoteia sua esposa? coisa q eu duvido sabia? pra mim vc é um brocha…e sabe q sua esposa tem caso com visinho por isso ela aguenta vc subi, gozar e dormir…Credo !!!Que nojo!!

  • Ciranda 28/11/2008 at 09:24

    GOSTEI DA OPNIÃO DA CRISS CONCORDO COM ELA EM GENERO, NUMERO E GRAU. TODOS OS RELIGIOSOS QUE CONHEÇO VALORIZAM E AMAM SUAS ESPOSAS .E TRATAM COMO TROFÉU, ESSE DEVE SER MAIS UM ESCUDEIRO DE BIN LADEM POR ISSO ESSA REVOLTA CONTRA O MUNDO..O P… DELE NÃO SOBE E ELE NÃO SABE O Q É ORGASMO..MAS COMO É COVARDE, DESCONTA NA LERDA DA ESPOSA QUE NEM SABE ESPERAR ELE DORMIR E PLANTAR A PANELA DE PRESSÃO NA CABEÇA DELE KKKKK AH SE FOSSE COMIGO…DELEGACIA DE MULHERES NELE

  • Luíssss 28/11/2008 at 09:29

    Tibor para presidente !!!!! e Crissss para primeira dama … Huahuahua …. e olha que o Crisss é quase um gemido , quase um prognóstico de gozo(p/ parafrasear nosso querido Didi mocó, Rsssssssss).
    Jesus nos ama viu … então é cada um por sí e Deus contra todos!!!!

  • Luíssss 28/11/2008 at 09:32

    Minha Gente (eita , baixou o Collor agora, rssss) !!!!! o tibor é fake , relaxem , leiam a Marta suplicy e gozem… RSSSSSSSs

  • Luis Augusto 28/11/2008 at 09:42

    Nossa Tibor! Adoreeei seu texto!

  • Alexandre Baccili 28/11/2008 at 09:42

    Não tinha nada melhor acontecendo por lá?

  • Jonas 28/11/2008 at 09:56

    Você percebe que um post foi parar na capa do iG quando os leitores iGnorantes do portal invadem a caixa de comentários com esse português horroroso e as carolices devidas,

  • renato 28/11/2008 at 10:17

    a pior cena na minha opinião foi a gozada que eu não dei nos gremistas e flamenguistas o resto foi trepadinha.

  • Desconhecido 28/11/2008 at 10:30

    Ola Tibor, se voce não quer comer sua munher espresta ela para a galera, ela vai ficar feliz.

  • zero 28/11/2008 at 11:01

    Obra de US$ 18 milhões (Para você baixar de graça)
    A Banda Preto e Branco (Influências The Smiths) muito elogiada pela imprensa Joseense
    Acaba de disponibilizar, na íntegra, Sua Demo tape de estréia, intitulada “Onde o Sol se Esconde” no Site Myspace.
    Letras inteligentes com arranjos impecáveis
    Vale a pena conferir!
    http://www.myspace.com/pretoebranco

  • Eric Novello 28/11/2008 at 11:11

    Tibor… Tibor…
    Depois me empresta o chicote, rs.

    Eu não lembro de nenhuma cena específica, infelizmente.
    Mas minha indicação provavelmente sairia de Calcinha no Varal.

  • MÁRCIO SILVA 28/11/2008 at 11:16

    OLHA SÓ QUE FALTA DE ENTENDIMENTO!
    A BÍBLIA DIZ QUE:O MARIDO DEVE AMAR SUA ESPOSA E A ELA PRESTAR A DEVIDA BENEVOLÊNCIA,COMO PODE UMA PESSOA ACHAR-SE SUPERIOR,ISSO É PURO MAXISMO”,ELE PODE SE SATISFAZER NELA ,PORÉM ,ELA NÃO TEM ESSE DIREITO,POQUE O SUGEITINHO É UM PURO DE UM EGOISTA.
    QUANDO A BÍBLIA DIZ QUE TEM QUE AMAR,HONRAR COMO SE FOSSE A SÍ MESMO.
    OUTRA COISA A BÍBLIA NUNCA DISSE QUE O SEXO É PARA A PROCRIAÇÃO,E SIM O CASAMENTO!
    O SEXO É A PARTE DE RECREAÇÃO ONDE AMBOS SE IZOLÃO PARA SE SATISFAZEREM UM AO OUTRO EM ARMONIA E COMCRETUDE ONDE AMBOS SE REALIZARAM MUTUALMENTE,E Á ISSO A BÍBLIA CHAMA DE LEITO SEM MACULA!

    POR MÁRCIO SILVA

  • Tibor Moricz 28/11/2008 at 11:46

    Crissss…
    Se eu fosse teu marido arrancava de ti a costela que ganhaste e dava no teu couro. Uma surra bem dada pra deixar de ser uma putana. Vá ter prazer no tanque e no fogão que é para onde foste talhada desde o nascimento. Deus se compadece de ti, mas eu NÃO!

  • Andre Araujo 28/11/2008 at 11:47

    Eu hein… pena que o Sérgio só deleta comentários que infringem o código penal (revisão do código penal, Já!)

    Só pra responder a Isabel Pinheiro (muito bom seu blog) eu prefiro o capítulo 7 do Jogo da Amarelinha, mas não é necessariamente uma cena de sexo…

  • Andre Araujo 28/11/2008 at 11:48

    Gostei do texto Tibor…

  • Márcio 28/11/2008 at 13:44

    Engraçado.

    Eu, que acompanho o Todoprosa via RSS, acabei sabendo desse post *antes* de consultar meu leitor de feeds, coisa que eu faço, tipo assim, quando ligo o computador.

    Um amigo – que, presumo, não é leitor habitual deste blog, mas deve ter chegado aqui pela home do IG – me enviou o link, via email, o que corrobora o comentário que o Jonas postou em “28/11/2008 – 09:56” (embora eu não acredita que meu camarada se inclua no grupo).

    E obviamente, estou me divertindo com a quantidade de pessoas que fisgaram a isca do Tibor.

  • Harpia 28/11/2008 at 13:53

    Ironia

    1. Dito fino e sofisticado; SARCASMO;

    2. Ling. Figura de linguagem, ger. us. para fazer graça ou mostrar irritação, em que se declara o contrário do que se pensa

    3. Acontecimento ou desfecho contrário ao que se esperaria das circunstâncias

    [F.: Do lat. ironia, ae, do gr. eironeía, as. ]

    (fonte: Aulete Digital)

    Vamos ver se isto ajuda ….

  • Hefestus 28/11/2008 at 14:15

    Sobre as respostas ao post do Tibor, primeiro gostaria de lembrar meu cada vez mais freqüente mantra:
    “Maldita inclusão digital”.

    Eu me lembrei de um trecho, Sérgio, e ia colocá-lo aqui, mas aí pensei que poderia dar problema. É uma cena do último romance do Marcelo Mirisola, Animais em Extinção, na qual o protagonista “serve-se”, digamos, de uma prostituta de 12 anos – por isso talvez sua transcrição significasse problema.
    Resumindo a cena, o sujeito está lá com a garota, praticando o cunilingus, e os, digamos, fluídos corporais da moça servem, sei lá por que artes, como um elemento proustiano que o faz lembrar de um saudoso grupo de amigos (eu, hein?).
    A frase que, para mim, garantiria meu voto:
    “em última análise, não fazia diferença como ela me ouvia; fosse pelos ouvidos ou pela xoxota.”

  • Daniel Brazil 28/11/2008 at 14:23

    A “boa vontade e a erudição da comunidade todoprosista” submergiu perante a quantidade de ignorantes incapazes de entender uma ironia. Uns se metem a escrever (mal) sobre religião, outros confundem literatura com cinema…
    O truque funcionou, Tibor, mas merecia leitores mais perspicazes. Pra mim, cena ruim é uma criada pelo Garcia-Roza, onde a sequestrada seduz o bandido, e ele morre de infarto no meio do lance. Garcia-Roza é até divertido, mas esta cena é de lascar!

  • Túlio 28/11/2008 at 14:49

    Essa “obra” do Didi foi elogiada pelo indenizado a peso de ouro, Carlos Heitor Cony:

    ” Como admirador do homem Renato Aragão, desejo saudá-lo como escritor, certo estou de que Amizade sem Fim pode figurar com mérito e dignidade na prateleira nobre da literatura brasileira.”

  • Anna May 28/11/2008 at 15:36

    Estou rindo d+!!! Tíbor, Jesus te ama! E depois deinstigar toda essa reação, a intelectualidade do cyberespaço tb!!!

  • josé rubens 28/11/2008 at 16:13

    A última cena de sexo que li foi do livro “120 dias de Sodoma”. Aliás, não é uma cena, o livro exala sexo da primeira à última página.

  • Outro Paulo 28/11/2008 at 17:12

    Incrível a capacidade que um post com menção a sexo tem de atrair pessoas completamente diversas das que costumam comentar aqui. Acho que existe uma trupe flutuante, que vai de blog em blog procurando posts com assuntos que conseguem entender, pra deixar comentários do tipo

    “Esse tal, ai de *** É UM BICHONA!!
    ELE NÃO COME,APENAS DÁ.NO MINIMO ELE FICA PECANDO, SÓ SE MASTUBANDO.”

    Bom, nada que um próximo post não resolva.

    Abs, Sérgio.

  • Drex 28/11/2008 at 17:44

    Que hilário. Rindo muito por aqui…

    É incrível como as coisas adquiriram um padrão nessa era da inclusão digital e dos blogs acolhidos pelos portais: post fala de sexo, logo vai parar na capa do portal, logo é invadido pelas massas, logo cria-se o embate entre depravados e carolas.

    Aiai, a gente fica velho e desacredita dessa tal democracia…

  • Drex 28/11/2008 at 17:47

    PS: Além de tudo, é sintomático ver que, sem nem sequer ler o post, começaram a sugerir cenas de cinema…

  • dona de casa gorda 28/11/2008 at 17:57

    estou adorando a invasão dos bárbaros.
    relaxa e goza, moçada.

  • Tibor Moricz 29/11/2008 at 00:16

    Obrigado, gente. Gastei dois lençóis king size enxugando as lágrimas de tanto rir… esse foi um dos dias mais hilários de toda a minha vida.

  • Tibor Moricz 29/11/2008 at 00:21

    Gente, o que, ou quem, é Mamom?

  • free wily 29/11/2008 at 17:55

    “Maldita inclusão digital”.(2).
    Sofrem, pobres, da doença do literalismo infantil. Sobretudo quando o pândego do Tibor junta sexo e religião……Aí as massas vão ao delírio….divertidíssimo…

  • Saint-Clair Stockler 30/11/2008 at 10:05

    E por falar em vulgaridades, acho que João Gilberto Noll merecia um prêmio desses (que tal um cacetinho de prata?), pelo seu Acenos e afagos. Não li o livro – o Noll me enfada mais e mais de uns tempos para cá. Estou cada vez mais convencido de que o melhor Noll é o das décadas de 80 e 90 -, mas ouvi trechos que foram lidos durante uma aula na Uerj e fiquei não digo “chocado” mas “bouche bée”, como dizem os franceses. Minha professora – que deve ser amiga do Noll – ficou puta quando eu disse que aquilo era vulgar, sim senhora. Pra contrabalançar, ela comparou Noll ao Mirisola (sempre o pobre do Mirisola!) e este último foi, sem a menor pena, lançado na geena ardente da vulgaridade. Mas o Noll, ah, o Noll não!

    Acho que vou reler o Harmada. Saudades do Noll antigo!!!

  • Saint-Clair Stockler 30/11/2008 at 10:10

    Tibor:

    Mamom é a divindade tutelar dos praticantes de felação (isto é, de ‘boquete’, caso você não tenha entendido).

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Não, sorry, mentira. Mamom é uma espécie de “demônio” que é associado ao dinheiro. O prestígio do moço é tanto que ele foi citado até por ninguém menos que… Jesus Cristo, Nosso Senhor! Leia só:

    “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom”.

    Estão escutando, malditos infiéis?

  • Saint-Clair Stockler 30/11/2008 at 10:21

    Caramba!

    Alguém pode me explicar o que esses crentes horrorosos vieram fazer aqui? Será que ninguém mais lê a Bíblia, se chicoteia ou faz penitência? Será que os Salões, Igrejas, Centros & quetais não precisam mais ser limpos, lavados, decorados de graça para o bem e o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo?

    Chô, chô, chôoooooooooooooooooo!!! Suas gralhas! Vão pousar em outro milharal! Este aqui tem como patrono Stephen King e vou já já chamá-lo para dar um jeito em vocês, seus esfomeados!!!! Vampiros!

    Jesus me chicoteia!

  • Saint-Clair Stockler 30/11/2008 at 10:42

    Sei que o trecho abaixo contraria a intenção do post (que é falar das piores cenas de sexo da literatura (embora uns ingênuos aí em cima tenham vindo com Cinema pra cima da gente)), mas gosto bastante desse trecho aqui ó:

    Era raro encontrar meninas assim. Raríssimo. Difícil também ver adultos, principalmente durante o dia. Eles escolhiam a noite para perambular.(…)

    Me agachei diante dela e voltei a tocá-la. Ela não esboçou nenhuma reação. Corri os dedos pelas ancas estreitas. Acariciei as coxas magras. Tateei as costas que exibiam as costelas de maneira impudente.

    Eu a queria. E naquele momento.

    Arranquei os trapos que a cobriam. Ela recuou o que pôde, espremendo-se contra a parede. Dois pequenos montículos se sobressaíam onde um dia ela – se continuasse viva – teria peitos. A vulva mostrava pequenos e sedosos pelinhos que iam cobrindo a região. Agarrei-a pelas pernas e a arrastei para o meio do esconderijo, sobre folhas de papelão. Virei-a para ver as nádegas. Brancas e exíguas. Espalmei-as. Apertei-as. Bati nelas. Avermelharam até parecer fogo.

    Me levantei e tirei as calças. Desprendi a faca e a coloquei de lado, ao alcance da mão. Virei a menina mais uma vez. Abri suas pernas com força, me colocando entre elas. Agarrei seus cabelos e a fiz olhar para meu pau antes de penetrá-la.

    – Você vai gostar, vaquinha. Pode crer que vai.

    Me deitei sobre aquele corpo miúdo. Me infiltrei para dentro dela, fazendo-a, pela primeira vez, soltar a voz. O grito foi agudo. As pernas começaram a chutar, os braços a sacudir, desferindo socos nas minhas costas. A boca, nervosa, tentava me morder o rosto. Num golpe seco completei a penetração. Ela urrou, arregalando os olhos. As pernas pararam de se mover e os braços tombaram, inertes. Ela passou a me observar sem emoção enquanto eu ia e vinha.

    Maravilha das maravilhas. Uma putinha para me satisfazer os desejos. Um objeto de prazer à disposição dia e noite. Uma jovem freguesa. A mais tenra, a mais atraente, a mais sedutora, a mais gostosinha.

    Dou de prêmio uma Bíblia da Mulher Moderna e um chicote a quem descobrir o autor desse trecho.

    Aí vai uma dica: trata-se de um autor brasileiro contemporâneo e ele está entre nós!

    Façam suas apostas, Ladies & Gentlemen!!!

  • Tibor Moricz 30/11/2008 at 12:40

    Já sei! Daniel Galera! É dele esse trecho, acertei?

  • Saint-Clair Stockler 30/11/2008 at 21:59

    Errou, Tibor!

    O Galera é mais delicado – e não vai nesse comentário nenhuma insinuação nem levemente gay. Que eu saiba, o Galera é 110% macho hetero gaúcho.

    Continua tentando… rsrsrsrs.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial