Wisnik substitui Piglia

07/08/2006

José Miguel Wisnik, com a palestra ?Machado maxixe?, baseada no ensaio homônimo publicado em seu livro ?Sem receita? (Publifolha, 2004), vai substituir o crítico e ficcionista argentino Ricardo Piglia na mesa das 17h de sábado, dia 12, na Festa Literária Internacional de Parati. ?Machado maxixe? analisa o conto ?Um homem célebre?, de Machado de Assis.

Piglia, que seria uma das maiores atrações da Flip 2006 na opinião do Todoprosa (veja nota abaixo), alegou motivos de saúde ? uma virose ? para cancelar o compromisso. Sua editora, a Companhia das Letras, entrou hoje em contato com a organização da festa para saber se, chegando a Parati no sábado, o autor argentino ainda conseguiria falar ao público numa mesa improvisada no domingo.

Recebeu resposta positiva. Em todo caso, é improvável que isso venha a ocorrer.

6 Comments

  • Leandro Oliveira 07/08/2006 at 17:13

    Segundo o site do Salão do Livro de Belo Horizonte, Piglia também deveria estar presente na cidade no dia 15/08. E agora, será que vem?

  • rumbo 07/08/2006 at 18:02

    WisniK. Com K, só, e não CK. Rá rá rá.

  • Sérgio Rodrigues 07/08/2006 at 18:10

    É verdade, rumbo. Obrigado.

  • Black Jack 08/08/2006 at 16:10

    Pô, sérgio! A Bravo acaba de soltar nas bancas uma revista especial sobre as 100 obras essenciais da literatura brazuca. Nem pra dar uma chamada pra isso, aí vc comeu mosca…

  • Sérgio Rodrigues 08/08/2006 at 18:25

    Obrigado pela lembrança, Black Jack. Ainda não vi a revista, esses numerões redondos me interessam pouco. Mas verei. Fica desde já uma curiosidade: será que a literatura brasileira tem mesmo cem obras essenciais?

  • zié 08/08/2006 at 21:33

    Sérgio, essa troca de Ricardo Piglia por Wisnik (com ou sem c) me lembrou de quando eu comprei um vinho argentino (muito bom) e por conta de uma troca de sacolas acabei ficando com um Carreteiro.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial